62,5% da população tiveram perdas financeiras com COVID 19

Resultado consta da pesquisa A TRIBUNA/Data Control, realizada dia 9. Para 31% epidemia ainda não registrou perdas de rendimentos.

A epidemia do coronavírus tem representado sérios problemas na vida das pessoas no Acre. Pesquisa de A TRIBUNA/Data Control, realizada dia 09 de maio mostra que para 62,5% da população, o impacto financeiro foi negativo na vida profissional e da família. Esse é o percentual que considera que sua situação financeira piorou depois do sugimento da doença.

Para apenas 6% a situação financeira melhorou e para 31% não houve alteração ainda, nos rendimentos, com o surto de COVID 19.


Mas a preocupação com a saúde da família ainda é o maior problema sentido pela população neste momento. Para 48,5% da população de Rio Branco, ter alguém da família contaminado é o que de mais grave poderia acontecer, ainda maior que o percentual que teme ser atingido diretamente pela doença, em torno de 34,5% dos entrevistados. Em terceiro lugar vem a preocupação com o sustento. O medo de perder o emprego está presente pata 6,5% da população. Curiosamente, apenas 0,5% se preocupam em não haver assistência médica suficiente para o combate ao coronavírus.

A pesquisa A TRIBUNA; Data Cntrol foi realizada dias 08 e 09 de maio, em Rio Branco, nos pontos de fluxo de pessoas, presencial, com margem de erro de 4% e intervalo de confiança de 95%.