Greve da saúde é suspensa para negociações

Greve dos servidores da saúde, que teria início na terça-feira, 18, é suspensa até sexta-feira, 21. Membros do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Acre (Sintesac) participaram de reunião com membros do alto escalão do Governo do Estado e decidiram manter as negociações na quarta-feira, 19, e quinta-feira, 20.

greve-saude-9

Após os dois dias de negociações, os servidores da saúde voltarão a se reunir em frente a Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), nas sexta-feira, onde será definido se a categoria aceita ou não as propostas apresentadas pelo Estado. As informações foram repassadas pelo tesoureiro do Sinteac, Adailton Cruz, após a reunião, que ocorreu na Casa Rosada.

Adailton diz que as atuais condições de trabalho e o não cumprimento de acordos fechados com o Governo do Estado são os principais motivos da ameaça de paralisação da categoria.

greve-saude-12

O sindicalista informa que a categoria enfrenta sérias dificuldades para prestar assistência de qualidade aos pacientes. “Estamos sem cadeiras de rodas nos hospitais, sem maca, está falando seringa, medicamentos e profissionais para atender de maneira adequada”, relata.

O tesoureiro afirma que foi pactuado com o Governo do Estado um reajuste de 16%, mais as incorporações das gratificações no piso salarial e a criação de uma gratificação chamada complexidade. A soma de tudo daria um aumento de quase 30% à categoria. No entanto, o Governo não mandou o projeto para a Aleac.

greve-saude-24

Além disso, o governo tirou 3.100 servidores da saúde do Plano de Carreira, o que extraiu diversos benefícios dos trabalhadores. O Sintesac também pede a retomada destas pessoas ao Plano de Carreira.

Outra reinvindicação é a aposentadoria especial para servidores que trabalham em situação de insalubridade. O Sintesac pede ainda reajuste e um acordo coletivo para os funcionários do Pró Saúde

Paralisação

Os servidores da saúde paralisaram as atividades na manhã de terça-feira. Com cartazes e caixões os manifestantes foram as ruas protestar por melhores condições de trabalho. O movimento teve concentração em frente a Aleac, depois, os manifestantes seguiram em caminhada até a Casa Rosada, onde permaneceram até serem atendidos. Durante o trajeto, os servidores também pararam para protestar em frente a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre).

greve-saude-81

Homens da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (RBTRANS) acompanharam o protesto e ajudaram os condutores que trafegavam pelo Centro de Rio Branco a encontrarem rotas alternativas. A Polícia Militar também esteve presente no evento, com o intuito de evitar confusões.

greve-saude-119     greve-saude-106  greve-saude-122