Polícia detém 11 acusados de roubos, assaltos e receptação na fronteira

Uma grande operação envolvendo homens da Polícia Civil e Militar (GIRO) na tarde desta terça-feira, dia 16, resultou na busca e apreensão de 11 pessoas, que estariam praticando diversos crimes nas cidades Brasiléia e Epitaciolândia nos últimos dias.

Os crimes vinham desde roubo e assalto onde era utilizado arma de fogo, colocando os moradores das cidades em pânico temendo por suas vidas. Das 11 pessoas detidas, somente quatro são maiores de idade, sendo sete menores entre 14 e 17 anos que vinham dando suporte nos crimes.

Dos maiores, todos já têm passagens pela justiça por envolvimento com furtos, roubos, tráfico e receptação. A operação se iniciou para deter o bando, desde a semana passada, quando uma casa foi invadida por Bairro José Braúna e todos ficaram sob mira de armas.

  

Foi quando um pai foi buscar sua filha na casa, também foi surpreendido por um dos envolvidos que estava com um revolver calibre 38 e o fez refém junto com todos, enquanto reviravam a casa atrás de objetos de valor e dinheiro. Após trancar todos num quarto, foram embora.

Geisiclei Albuquerque Marinho (36), está sendo acusado pelo crime de receptação e dar guarida a um menor de 17, que teria vindo da Capital para que praticasse furtos na fronteira juntamente com outros. Os outros, Diego Batista de Silva (18), vulgo “Brinquedo”, Alexandre da Silva de Oliveira (21) e Eduardo Pereira do Nascimento (20), o “Duda”, foram detidos no Bairro José Hassem.

  

O trabalho dos agentes resultou também, na retirada das ruas de quatro armas de fogo. Uma espingarda e uma escopeta calibre 28, juntamente com munição, um revolver calibre 38 reforçado municiado e um 22, além de drogas (cocaína e maconha), balança de precisão, dinheiro e armas brancas (facas), além de ‘soco inglês’.

Também foram levados para a delegacia de Epitaciolândia, três motos, sendo duas bolivianas e uma Honda/CB300, placa da capital, MZQ 5761. Segundo o delegado do município de Epitaciolândia, Mardilson Vitorino, espera que todos os maiores envolvidos sejam presos e o menores apreendidos.

  

Também foi informado que parte dos detidos, estariam fazendo parte de facção criminosa que vem crescendo na fronteira, além da prática de crimes hediondos entre todos e espera que o Judiciário não seja complacente com nenhum dos detidos. Com informações O AltoAcre