Polícia Civil prende quadrilha Que furtou mais de um milhão

Uma quadrilha especializada que somente em um arrombamento praticado no início da semana furtou mais de um milhão de Reais em eletroeletrônicos de uma loja da capital começou a ser desbaratada na noite de quinta-feira quando de uma operação feita por investigadores da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e da 3ª Regional (Sobral). Três integrantes do grupo, dentre os quais o presidiário Thiago Pereira Monteiro (37), apontado como líder do grupo e mais dois integrantes foram presos em flagrante com farto material furtado. A polícia apreendeu ainda duas camionetas e uma motocicleta equipada para competição e parte do que foi levado do depósito loja. Thiago foi flagrando quando vendia os aparelhos e na fuga tentou matar um policial, motivo pelo qual responderá também por homicídio tentado.

De acordo com o que foi apurado o furto ocorreu na noite de segunda-feira quando desconhecidos entraram no depósito da Loja Gazin, de onde furtaram mais de um milhão de reais em eletroeletrônicos. Foram centenas de celulares, televisores e outros. Desde que o caso foi registrado na Divisão de Investigações Criminais e na 3ª Regional que a Polícia Civil iniciou investigações e buscas.

Na tarde de quinta-feira Thiago Pereira Monteiro, que é presidiário do regime semiaberto e seu cúmplice Rafael de Oliveira Aquino estava numa camioneta vendendo celulares na Baixada do Sobral quando foram abordados por investigadores da DHPP e 3ª Regional. Mesmo encurralado este fugiu, quando tentou atropelar um policial. Outra equipe que estava na área o perseguiu e o prendeu em flagrante.

De acordo com o delegado Karlesso Néspoli, com Thiago foram apreendidos 27 celulares novos na caixa, que estavam entre os aparelhos furtados na noite de segunda-feira, além de R$5.000,00 apurados com a venda do material furtado. A polícia prendeu também Thais Pereira de Abreu, que seria namorada de Rafael Aquino, que guarda em sua casa aparelhos furtado e uma pessoa acusada de receptação, que foi liberada após pagar fiança.

Na casa de Thiago Pereira Monteiro, que já cumpre pena com estelionato a polícia apreendeu duas camionetas, sendo uma Hilux e uma Pioner, além de uma motocicleta equipada para competição, televisores e outros de origem duvidosa. “ Esse cidadão tem um patrimônio muito acima do seu padrão de vida e ganho. Além de um casa padrão, possuiu duas camionetas e outros bens adquiridos no mínimo de maneira suspeita. Tudo será investigado. Por enquanto os três serão autuados por receptação dolosa, e o Thiago também por tentativa de homicídio. As investigações continuam”, concluiu Karlesso Néspoli.

Selmo Melo