PF apreende veículos de luxo durante operação contra fraude em licitações para venda de extintores

Polícia Federal do Acre (PF-AC) deflagrou, nesta sexta-feira (11), a Operação Brigada de Incêndio, que investiga um esquema de fraude em licitações públicas para venda e manutenção de extintores de incêndio. Durante ação, a polícia apreendeu veículos de luxo e uma lancha dos investigados. Foram cumpridos seis mandados de condução coercitiva e oito de busca e apreensão.

Foto: Divulgação/Polícia Federal

Durante uma coletiva, a Polícia Federal informou que as fraudes podem ter iniciado em 2014. O operação descobriu que as empresas utilizavam vários números de CNPJs das cidades de Cruzeiro do Sul, Rio Branco e Manaus, no Amazonas, para participar das licitações. Até esta sexta, a PF calculou um desvio de mais de R$ 2 milhões. As investigações iniciaram após uma denúncia anônima.

Foto: Divulgação/Polícia Federal

“Foi aberto o inquérito, feitas algumas diligências, inclusive, nas empresas citadas e lá as atendentes falaram que poderiam mandar para o órgão público três orçamentos distintos, de empresas distintas, para ajudar na licitação. Só isso já configura fraude. Identificamos dois núcleos desse tipo de fraude. Um dos núcleos utilizava sete CNPJs e o outro utilizava quatro CNPJs distintos de Rio Branco para cometer essa fraude”, disse o delegado, Jacob Guilherme Melo.

Foto: Divulgação/ContilNet

Segundo o delegado Jacob, a PF investiga a participação de servidores públicos no esquema. Diversos órgãos municipais, estaduais e federais de Rio Branco foram vítimas das empresas. Além da fraude, a polícia acredita que os empresários podem estar envolvidos no crime de lavagem de dinheiro. Um dos investigados foi preso em flagrante com uma arma de fogo. Com informações G1.