Raquel Dodge confirma presença em encontro

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, anunciou que virá ao Acre no dia 27 para participar do Encontro de Governadores do Brasil pela Segurança e Controle das Fronteiras – Narcotráfico.

Reprodução

A agenda foi informada pelo site do Ministério Público Estadual (MPE), em que ela teria comunicado a vinda durante reunião promovida pelo Ministério Público da União (MPU) e o Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais dos Estados e da União (CNPG).

A expectativa é que o formato da força tarefa contra as facções e o tráfico de drogas seja debatido entre o governo federal a representante do MPU durante o evento acreano. As demais autoridades políticas deverão participar.

A expectativa é que o evento receba outras autoridades, como o presidente da República Michel Temer, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), a ministra Carmen Lúcia, além dos presidentes do Senado Federal, Eunício Oliveira, e da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia. Ainda estão no evento os governadores dos países que fazendo fronteira com o Brasil, entre eles a Colômbia, a Bolívia, o Peru e o Equador.

A força tarefa teria os mesmos moldes da Lava-Jato, buscando realizar um trabalho de inteligência para eliminar o tráfico de drogas e armas.

Nos últimos anos, a guerra entre as facções resultou em milhares de mortes e motins pelos presídios da Região Norte. O motivo seria a luta pelo controle do tráfico de drogas dos principais corredores em que passam os entorpecentes.

A proposta de força tarefa surgiu durante as operações do Rio de Janeiro em que tentam debelar um conflito armado entre traficantes da Rocinha. Dois grupos de uma mesma facção tentam controlar o território, resultando em trocas de tiro e várias pessoas mortas ou feridas. O exército Brasileiro foi convocado para atuar, mas até o momento não foram presos grandes traficantes.