ÚLTIMAS NOTÍCIAS >>

Operação da PF contra desvios em obras mira ex-governador Teotônio Vilela

Uma operação da Polícia Federal e do Ministério Público Federal em Alagoas, deflagrada nesta quinta-feira (30), apura fraudes e corrupção em licitações durante a gestão do ex-governador Teotônio Vilela Filho (PSDB), que figura entre os investigados.

Divulgação/Assessoria de imprensa

Foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão em Maceió e também em Salvador (BA), Limeira (SP) e em Brasília.

As investigações tiveram início a partir dos acordos de delação premiada envolvendo a Construtora Norberto Odebrecht. São apontados superfaturamentos de R$ 33,9 milhões nos contratos.As supostas irregularidades ocorreram em dois lotes da obra do Canal do Sertão Alagoano, licitadas pelo governo do Estado entre 2009 e 2014. Vilela Filho comandou Alagoas de 2007 a 2015.

A Procuradoria e a PF ainda apuram a existência de acordo de divisão de lotes entre a Odebrecht e a OAS.

Além do ex-governador, um secretário de Infraestrutura do Estado durante a gestão dele também é investigado. Os crimes praticados, segundo a PF, são: fraude de licitação, desvio de verbas públicas (peculato), corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Somadas, as penas podem chegar a 46 anos de prisão.