ÚLTIMAS NOTÍCIAS >>

Rio Acre está a menos de um metro de transbordamento

Rio Acre atingiu a cota de atenção de 13,08 metros, em Rio Branco, na quinta-feira, 15, e a tendência é de que o nível continue a subir nos próximos dias. A informação é do coordenador Defesa Civil Municipal, coronel George Santos, em entrevista na manhã de quinta-feira, 15.

O nível do Rio Acre subiu 4,30 metros desde domingo, 11, devido às fortes chuvas que ultrapassam a média esperada para todo o mês, no estado. O Índice Pluviométrico esperado para o mês é de 279,6mm, sendo que este ano a precipitação pluviométrica já é de 438mm, nos 15 primeiros dias.

“A tendência é de que até sábado o nível do Rio Acre continue a subir, devido à elevação do manancial na região de Assis Brasil e Brasiléia”, relata o coronel George.

O plano de contingência já está sendo colocado em prática. Desde janeiro, o abrigo está montado no Parque de Exposições Marechal Castelo Branco, e a Defesa Civil está em constante monitoramentos das famílias que moram em áreas de risco de alagamento, para efetuar a retirada em caso de transbordamento.

A cota de alerta é de 13 metros, mas temos a cota interna da prefeitura é de 12 metros, quando se inicia à estruturação dos abrigos e as famílias começam a ser atendidas.

A Defesa Civil mantém acompanhamento permanente das áreas de risco hidrológicos, as primeiras zonas afetadas pela cheia do Rio Acre, entre elas os bairros Ayrton Senna, Baixada da Habitasa e Taquari, e das áreas de risco geológico, onde ocorrem movimentações de solo. Entre outras, são consideradas áreas de risco geológico parte dos bairros Preventório; Embratel e Vila Nova.

O monitoramento e o repasse de informações aos órgãos públicos e à imprensa sobre o comportamento do Rio Acre e das áreas de riscos estão intensificados com a apresentação do Plano de Contingenciamento.

Igarapés

A forte chuva que caiu sobre a Rio Branco, durante a noite de terça-feira, 13, e a madrugada de quarta-feira, 14, transbordou os igarapés da cidade. Na quinta-feira, 15, os mananciais já apresentaram sinais de vazante.

A prefeitura aproveitou o momento para entregar kits de limpeza e colchões as famílias atingidas. A Defesa Civil está fiscalizando a situação estrutural das casas, e quem não puder retornar a moradia será encaminhado para a assistência social.

Natan Peres