Tião Viana participa de encontro com governadores, e Planalto anuncia financiamento da Segurança Pública

Demonstrando a urgência que é a questão da segurança pública nacional, nesta quinta-feira, 1, governadores e representantes dos 27 estados brasileiros estiveram reunidos na Presidência da República. Entre alguns pontos importantes, foi anunciada a liberação de financiamento, por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para reaparelhamento das polícias locais.

Foto: Beto Barata/PR

O governador Tião Viana participou do debate e lembrou que esse é um passo que já foi iniciado no Encontro de Governadores pela Segurança Pública: Narcotráfico, uma emergência nacional, realizado ano passado em Rio Branco, oportunidade em que foi assinada a Carta do Acre.

“Todos nós reconhecemos aqui que o maior problema do Brasil é a violência, isso em todos os estados. Estamos em uma escalada de crescimento dessa violência, é um fenômeno que está dizimando jovens Brasil afora e tem a força das drogas entrando pelas fronteiras”, afirmou o governador sobre a agenda em Brasília.

Além do financiamento, que pode chegar a R$ 5 bilhões este ano, foi anunciada a liberação de verba para a construção de 30 presídios nos estados.

Um dos principais pontos acordados na Carta do Acre, que é a criação de um Sistema Único de Segurança Pública, deverá ser votado em regime de urgência no Senado e na Câmara Federal, conforme anunciado pelos presidentes das duas casas na quarta-feira, 28.

O governador Tião Viana ressalta que essa questão precisa ser debatida nacionalmente e encontradas soluções conjuntas entre os estados e países vizinhos. “Enquanto o governo federal tem 397 aprisionados nos presídios da União, os estados têm entre 650 mil e 720 mil em seus presídios estaduais. É um drama que envolve uma busca unitária e de solução comum”, afirmou, pontuando a importância de a União mostrar ainda mais efetividade no combate ao crime no território nacional.

“Nós aumentamos nosso policiamento em mais de 30%, aumentamos também em 150% os gastos com segurança, e isso ainda é pouco, porque é um fenômeno nacional”, complementou o governador, ao mostrar o trabalho que o governo do Estado está realizando.

Ele lembrou ainda que a questão da fronteira é um dos motivos principais para essa onda de violência. “Estamos do lado dos maiores produtores de drogas do mundo”, disse, afirmando que o governo federal se comprometeu com a ampliação do efetivo da Polícia Federal e das ações do Exército Brasileiro na faixa de fronteira. Esta última ação é um compromisso especialmente para o Acre, a pedido de Tião Viana.