ÚLTIMAS NOTÍCIAS >>

Juízes do Acre não aderem a paralisação por auxílios

O presidente da Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), o juiz Luís Camolez diz informa que não irá aderir à paralisação marcada para o dia 15 pela Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe). O intuito do ato é pressionar o Supremo Tribunal Federal (STF) a manter o pagamento do auxílio moradia.

Camolez esteve presente na reunião do Conselho de Representantes da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), na manhã do dia 28 de fevereiro e votou contra a paralisação. A decisão foi unanime, e foi deliberado que a entidade que representa 14 mil juízes e juízas das esferas estadual, trabalhista, federal e militar não participará da mobilização.

A constitucionalidade do pagamento do auxílio moradia será jugada pelo STF no dia 22. O benefício é concedido até mesmo para juízes que possuem residência própria na cidade onde trabalham.

O presidente da Asmac compartilha da nota do presidente da AMB, Jayme de Oliveira para explicar o motivo da não adesão ao movimento.

Em nota Jayme diz que a AMB defende o Judiciário e os juízes de todo e qualquer tipo de pressão, tendo a independência da magistratura como um dos maiores valores merecedores de proteção, pois trata-se de conquista da democracia brasileira e da qual jamais abrirá mão.

Mesmo contra o ato, a AMB é a favor e defende a melhoria na remuneração da magistratura brasileira, mas concorda que esta defesa deve ser realizada sem comprometer os valores mais caros para o Judiciário e para a República.

Natan Peres