Nova fase da operação “Impactus” cumpre 13 mandados judiciais na capital

Seguindo planejamento estratégico da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Combate a Roubos e Extorsões (DCORE) cumpriu 13 mandados de busca e apreensão na tarde dessa quinta-feira, 8, em vários bairros da capital.

Durante o cumprimento das buscas, nove pessoas foram presas pela Polícia Civil (Foto: Secom)

A ação de cumprimento das ordens judiciais ocorreu nos bairros Sobral, Recanto dos Buritis, Airton Sena, Habitar Brasil, Santa Inês e Rui Lino III.

Nove pessoas foram presas em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e organização criminosa.

Durante a ação foram apreendidas 4 armas de fogo, duas de uso restrito, cerca de R$ 10 mil em espécie, eletroeletrônicos, 139 pedras de cocaína. Além disso, duas motocicletas com restrição de roubo foram recuperadas.

Os delegados Sérgio Lopes e Odilon Vinhadeli coordenaram as diligências. Lopes destacou o desempenho das equipes durante o cumprimento das buscas.

Drogas, armas, dinheiro e eletroeletrônicos foram apreendidos durante as buscas (Foto: Secom)

“A Polícia Civil tem realizado suas operações baseada em provas indeléveis o que demonstra o bom trabalho dos investigadores subsidiando o Judiciário e o Ministério Público”, pontuou Sérgio Lopes.

Nos últimos 60 dias, as forças de segurança do Estado prenderam mais de 270 pessoas ao longo de dez edições da Operação Impactus da Polícia Civil.

“Essas prisões foram em decorrência dos mandados de busca e apreensão, além de flagrantes delitos. É a Polícia Civil fazendo sua, sempre trabalhando em sinergia com as demais forças do sistema de segurança”, disse Carlos Flávio Portela, secretário de Polícia Civil.

Redução dos homicídios

Os números indicam uma redução de quarenta por cento na taxa de homicídios no Acre no mês de fevereiro, em comparação ao mesmo período do ano anterior. Segundo o secretário de Segurança Pública, Emylson Farias, o isso é reflexo do aumento do trabalho das forças policiais nas ruas.

“Estamos trabalhando de forma integrada junto à todas as forças de segurança, e isso já vem sendo feito por todos os operadores. Estamos fazendo nossa parte, mas o governo federal precisa ser protagonista e cumprir seu papel constitucional”, ponderou Farias.