PF avalia transferência de Lula para quartel do Exército, diz colunista

Desde que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se entregou à Polícia Federal, no último sábado (7), manifestantes a favor do petista montaram a acampamento, nas proximidades da superintendência da corporação, em Curitiba (PR).

Rodolfo Buhrer / Reuters

Militantes, movimentos sociais e políticos se revezam, diariamente, em atos realizados no local, e protestam contra a prisão do ex-presidente. O policiamento na região também foi reforçado, e há um esquema especial de segurança à porta do prédio da PF, para evitar que qualquer pessoa tenha acesso ao local.

A eles soma-se a presença da imprensa nacional e mundial, dia e noite, em busca de novidades relacionadas à situação do petista.

Tudo isso, de acordo com informações do colunista Lauro Jardim, de O Globo, tem feito a polícia estudar a chance de transferir Lula para outro lugar, já que sua presença estaria inviabilizando a rotina dos policiais na superintendência.

Não há, no entanto, prazo para a concretização da ideia. Ainda conforme o colunista, é possível que o ex-presidente seja levado para um quartel do Exército. Tudo, porém, depende de autorização do juiz Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato em primeira instância, e pela ordem de prisão contra o petista.