Exército intensifica combate ao crime nas divisas de quatro Estados na Amazônia

Destruição de pista de pouso clandestina, apreensões de munições, armamentos e madeira de origem irregular, prisão de pessoas que cometeram delitos, aplicação de multas decorrentes de ilícitos ambientais, além de outras atividades de combate aos chamados delitos transfronteiriços ligados aos narcotráfico e crimes ambientais são resultados da Operação Ágata, do Comando Militar da Amazônia (CMA) na divisa dos Estados do Amazonas, Roraima, Rondônia e Acre.

Foto: CMA/Divulgação

De janeiro até o início de maio, o Exército realizou cem operações com soldados e oficiais das brigadas de infantaria de Boa Vista (RR), São Gabriel da Cachoeira e Tefé, no Amazonas, e de Porto Velho (RO).
Desde o dia 1° deste mês, na região Sul do Amazonas, Acre e Rondônia, foram apreendidos madeira, embarcações, motos, carros, munições, máquinas, ferramentas, drogas, carnes e valores em espécie estimados em mais de R$ 20 milhões.

As ações são em parceria com a Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Fundação Nacional do Índio (Funai), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama), Secretarias Estaduais de Saúde de Rondônia e Acre, Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio), Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), Órgãos de Segurança Pública (OSP) dos Estados de Rondônia, Acre e Amazonas.

Denominada de Operações Interagências, o combate ao crime pelo Exército inclui a explosão de uma pista de pouso clandestina em área da União região da Ponta do Abunã, em Rondônia (RO). A pista tinha mais de 1,2 mil metros e era utilizada para pouso e decolagem de pequenas aeronaves que levavam para a área mantimentos e equipamentos para o desmate ilegal.

O comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva (BIS), general de brigada José Eduardo Leal de Oliveira, disse que os postos de bloqueios, tanto nas estradas e rios, também colaboram com os resultados atingidos. “Nós temos uns objetivos a atingir ao longo desta Operação. Saliento que dois aspectos são muito importantes. Um deles é o trabalho de inteligência, integrado às informações de outros órgãos”, disse.

O Exército também realizou 1.184 atendimentos médicos, 751 atendimentos odontológicos, 18 psicopedagógicos, 136 procedimentos diversos de prevenção de saúde, 452 cirurgias, 61 exames, 338 distribuições de medicamentos, e 22 vacinações. Com informações Dia a Dia.