ÚLTIMAS NOTÍCIAS >>

São Paulo soberano no Morumbi

SP2

Nem mesmo o mais otimista dos quase 40 mil torcedores que compareceram ao Morumbi esperavam uma noite tão soberana quanto a desta quarta-feira. Pressionado pelas últimas exibições e precisando de uma vitória para se classificar sem depender de outros resultados, o São Paulo foi muito superior ao Corinthians e garantiu vaga nas oitavas de final com uma vitória por 2 a 0, na última rodada do Grupo 2 da Copa Libertadores.

O Majestoso teve de tudo: o favorito sendo derrotado e muita confusão dentro de campo. Ainda no primeiro tempo, quando o duelo ainda estava empatado, Emerson Sheik foi expulso ao acertar Rafael Tolói sem bola. Depois disso, Luis Fabiano e Michel Bastos fizeram os gols do Tricolor. Na etapa final, Mendoza se desentendeu com Luis Fabiano e o árbitro Sandro Meira Ricci mostrou cartão vermelho para os dois. Além disso, foram apresentados sete amarelos – cinco ao São Paulo e dois ao Timão.

O Corinthians, que já estava classificado, terminou na liderança isolada do Grupo 2 e nas oitavas de finais vai ter pela frente o Guarani-PAR, que terminou em segundo lugar do Grupo 8. A primeira partida acontece no Paraguai e a decisão será na Arena Corinthians. Enquanto isso, o São Paulo – vice-líder da chave com 12 pontos – faz o duelo brasileiro na próxima fase contra o Cruzeiro, líder do Grupo 3. Diferente do Timão, o Tricolor joga a primeira em casa, no Morumbi, e decide fora, em Belo Horizonte.

TRICOSHOW ABRE VANTAGEM

O São Paulo levantou a torcida presente no Morumbi logo aos dois minutos. Reinaldo cobrou falta na marca do pênalti e Dória subiu mais que todo mundo. A bola passou raspando a trave de Cássio, que já estava batido. Diferente das outras partidas, quando entrou em campo sonolento, o Tricolor iniciou pressionando o Corinthians. Aos seis, Michel Bastos deu grande passe para Ganso, que finalizou em cima de Felipe. No rebote, Souza chegou batendo de primeira, mas pegou mal e isolou a bola.

A primeira vez que o Timão chegou na área adversária foi aos dez minutos e em um lance de bola parada. Jadson cobrou falta e Felipe cabeceou para fora. A resposta do São Paulo veio logo depois e novamente pelo alto. Reinaldo cruzou na cabeça de Luis Fabiano, que desviou com perigo pela linha de fundo. Aos 18 minutos, Emerson Sheik deu um toque em Rafael Tolói sem bola e o zagueiro caiu no gramado. De forma equivocada, o árbitro Sandro Meira Ricci expulsou o atacante corintiano.

Muito superior em campo depois que ficou com um homem a mais, o São Paulo partiu com tudo para cima do Corinthians e abriu o placar aos 31 minutos. Felipe afastou mal cruzamento de Felipe Bastos, Hudson tentou o chute e a bola sobrou para Luis Fabiano. O artilheiro dominou livre de marcação e bateu cruzado, no cantinho de Cássio. E O Tricolor praticamente liquidaria a partida oito minutos depois.

Hudson tocou para Michel Bastos, que dominou na entrada da área e finalizou com força. A bola bateu no gramado na frente de Cássio e acabou enganando o goleiro corintiano. A festa no Morumbi estava completa, tanto que os torcedores já começaram a gritar “olé” no fim do primeiro tempo.

EXPULSÕES SALVAM SEGUNDO TEMPO

O Corinthians voltou do intervalo com Mendoza no lugar de Vagner Love tentando explorar a velocidade do colombiano, mas quem criou a primeira chance do segundo tempo foi o São Paulo. Ganso recebeu de Souza e arriscou de fora da área. A bola passou raspando o travessão de Cássio, que já estava na bola.

Magestoso faz o gesto característico, ao abrir o placar

A partida pegou ainda mais fogo aos nove minutos. Mendoza tentou acertar uma cotovelada em Luis Fabiano, que simulou ao cair no gramado. Sandro Meira Ricci expulsou o corintiano direto e mostrou o segundo amarelo para o atacante tricolor.

Logo depois, aos 13, Ganso fez o papel de pivô dentro da área, girou em cima de dois marcadores e bateu rasteiro. A bola passou por Cássio, mas explodiu na trave. Com a vitória praticamente garantida, o São Paulo diminuiu o ritmo e viu o Corinthians passar a controlar mais a posse de bola. Apesar da queda de rendimento do time, a torcida do Tricolor continuava fazendo a festa na arquibancada do Morumbi, comemorando a classificação às oitavas de final.

Nos minutos finais, o São Paulo valorizou a posse de bola ao som de “olé”. Deu tempo até para Centurion entrar no lugar de Denilson. Durante a semana, o atacante argentino se envolveu em uma polêmica ao dar uma entrevista e dizer que não estava adaptado no Brasil, nem aos novos companheiros. Os jogadores de ambos os times acabaram se estranhando, fazendo com que Sandro Meira Ricci desse apenas dois minutos de acréscimos.