Campanha de vacinação contra a gripe na capital acreana é prorrogada

Devido à baixa adesão da população, o Ministério da saúde prorrogou em todo o Brasil, a vacinação contra a gripe. A imunização para o público alvo, que seria encerrada nesta sexta-feira, vai continuar até 15 de junho.

Em Rio Branco, a Secretaria Municipal de Saúde – SEMSA, também registrou baixa procura pela vacina contra a gripe. Das 83.356 pessoas, que deveriam ser vacinadas, apenas 39.177 pessoas foram imunizadas contra a gripe, num total de 47%.

Com a prorrogação do prazo até 15 de junho, a diretora da Vigilância Epidemiológica da SEMSA, Socorro Martins, acredita que a meta será alcançada em Rio Branco.

As vacinas estão disponíveis nas 55 unidades de saúde da capital para o público alvo: idosos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes, puérperas, professores, trabalhadoras da saúde, portadores de doenças crônicas (de 5 a 59 anos), população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional. Para o grupo portadores de doenças crônicas na faixa etária de 5 a 59 anos é obrigatório a apresentação da prescrição médica. A meta é vacinar 90% do público-alvo.

O quadro, de acordo com a diretora de Vigilância Epidemiológica, Socorro Martins, é grave, porque a cobertura mais baixa é a das crianças entre 6 meses a menores de 5 anos de idade, que só são imunizadas, se forem levadas pelos pais aos locais de vacinação. Apenas 26, 36 % por cento foram vacinadas. “As crianças dependem dos pais ou responsáveis para a imunização e queremos alertar para a gravidade da grupe, que já causou mortes em todo o Brasil”, destaca Socorro.

A maior cobertura é a de puérperas com 88 % de cobertura. Até agora 66 % dos idosos esperados foram ás unidades se vacinar, entre os trabalhadores da saúde o percentual alcançado foi de 65%, de grávidas 52%. Entre os professores, o índice de procura foi de 61,44%.

Da Assessoria

Fotos Fagner Delgado/DECOM