Polícia Civil prende quatro pessoas por furto de armas de fogo

Na manhã desta segunda-feira, 18, a Secretaria de Estado da Polícia Civil realizou coletiva de imprensa para falar sobre a prisão de quatro pessoas e as apreensões de cinco armas de fogo que haviam sido furtadas da Delegacia de Brasileia. O caso ocorreu na madrugada do último dia 12 junho, no Alto Acre.

Imediatamente após o caso, as equipes de agentes deram início às buscas na tentativa de recuperar todo o material que foi levado. A Polícia Civil optou pela “investigação velada” devido às circunstâncias do fato, pois não houve arrombamento das instalações, o que apontava para a anuência de um servidor público no crime, fato comprovado no inquérito.

O armamento subtraído foi encontrado enterrado em um terreno baldio, fruto da investigação policial que deu resultados 72 horas após o ocorrido. Agora, além do crime de furto, os envolvidos vão responder por organização criminosa e posse de arma de fogo.

Para o secretário adjunto de Polícia Civil, Josemar Portes, “A estratégia adotada inicialmente se mostrou plenamente viável e exitosa. O caso está solucionado, as armas foram recuperadas, autores identificados, inclusive o servidor público que ainda não está preso, mas, vai responder administrativo e criminalmente pela facilitação deste crime. Infelizmente, tínhamos que optar pelo silêncio para não atrapalhar as investigações”, esclareceu Portes.

Para o corregedor-geral da Polícia Civil, delegado Alex Cavalcante, o processo, após concluso, será remetido à corregedoria que por sua vez irá se pronunciar sobre a parte administrativa dentro da legislação que prevê a expulsão do quadro de servidor da instituição.