ÚLTIMAS NOTÍCIAS >>

Hospital de Barretos no Acre será entregue em outubro

Reforçando os serviços já existentes no estado com prevenção ao câncer e exames diagnósticos como mamografia, ultrassonografia, biópsia e preventivo do câncer do colo do útero, o Hospital de Amor, antigo Hospital de Câncer de Barretos, está com quase tudo pronto para iniciar suas atividades no Acre.

O complexo, que também contará com atendimento móvel por meio de carretas que irão percorrer quase todo o Acre promovendo prevenção e diagnóstico, tem capacidade para ofertar mais de 700 atendimentos por dia.

“O Hospital de Amor vem para reforçar os serviços de assistência às mulheres. Vai trabalhar com foco na prevenção ao câncer de colo do útero e de mama. Vamos ter uma equipe multidisciplinar para atender a comunidade”, destaca João Paulo Silva, gerente do Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas (Dape) da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre).

Após a entrega das obras, que já estão como mais de 80% concluídas, o governo do Estado assinará convênio com o Hospital de Amor, administrado por gestores de Barretos (SP), para a prestação dos serviços no Acre.

Os custos de pessoal, manutenção e operação das unidades fixa e móvel do Hospital de Amor terão contrapartida financeira do Estado do Acre, por meio do Programa de Rastreamento do Colo do Útero e Mama junto à Sesacre.

Conforme o cronograma de operacionalização do hospital, a unidade fixa de prevenção em Rio Branco inicia as atividades em outubro próximo.

Outro diferencial na chegada do Hospital de Amor ao Acre são as unidades móveis que vão percorrer os municípios do interior, realizando exames de mamografia e Papanicolau, promovendo saúde preventiva.

“Além do prédio em Rio Branco, são mais três carretas – duas vão funcionar como unidades móveis no interior e nos bairros de Rio Branco e uma que funciona mais na prevenção com a realização de palestras, games ilustrativos, como foco na saúde educativa”, explica Silva.

O Hospital de Amor se iniciou em Barretos e é uma referência mundial no tratamento do câncer, atendendo 100% pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). A construção da unidade em Rio Branco está avaliada em mais de R$ 30 milhões, por meio de parceria entre o governo do Acre, o Ministério Público do Trabalho e a diretoria do hospital.