Mailza Gomes, suplente de Gladson, se diz ficha limpa e pronta para assumir a vaga no Senado

“Sou ficha limpa”. A declaração da suplente de Gladson Cameli no Senado, Mailza Gomes, põe por terra qualquer tentativa de questionar o mérito dela ao cargo caso o candidato do PP seja eleito governador do Acre. Mailza Gomes é sul-matogrossense de Mundo Novo e tem 41 anos de idade, 21 dos quais vividos no Estado do Acre.

Ao ver o crescimento de Gladson Cameli nas pesquisas, grupos contrários a ela espalharam boatos nas redes sociais visando criar impedimentos para Mailza Gomes ocupar a cadeira que poderá ser deixada por Gladson Cameli, que lidera as pesquisas de intenção de voto. “Só especulação, não tenho nenhum processo e estou pronta para assumir o mandato, se for o caso”, disse ela. O segundo suplente de Gladson Cameli, Bispo José, estaria questionando o direito de ela assumir vaga.

Mailza é acadêmica de Direito, tem 12 anos de atuação na gestão pública e sempre trabalhou junto com o esposo, o prefeito de Senador Guiomard, James Gomes. Em suas gestões, Mailza foi secretária de Assistência Social.

Em entrevista para A Tribuna às vésperas de se encontrar com Gladson Cameli neste domingo, Mailza repetiu o que declarou anteriormente. “Eu gosto da área social mas atuarei com o tripé saúde, educação, segurança pública”, disse. A primeira conversa oficial com Gladson já foi feita e ela quer colaborar com o projeto do candidato, ajudando a alavancar o desenvolvimento rural e a produção agrícola.

Antes mesmo de Gladson oficializar que seria candidato ao Governo do Acre, Mailza já considerava que ambos –ele e ela -podem definir algumas pautas no Senado. Ela não revelou seus demais candidatos.

Acreana no Senado não é algo comum. O Acre teve apenas uma senadora da república eleita pelo voto popular. Marina Silva ocupou o cargo por dois mandatos. A médica Laélia Alcântara também ocupou o cargo, sendo a primeira mulher negra a exercer a função. “É uma responsabilidade muito grande mas com fé em Deus tenho certeza que vou fazer um bom trabalho”, concluiu Mailza Gomes.