Primeiras cirurgias são realizadas no Hospital Wildy Viana

O Hospital Regional do Alto Acre Wildy Viana, em Brasileia (223 km e Rio Branco), realizou neste fim de semana o primeiro procedimento cirúrgico e o primeiro parto cesária na ala cirúrgica recentemente inaugurada na unidade.

A cirurgia foi realizada na última sexta-feira, 5, em um paciente que passou por um procedimento ortopédico para drenagem de um abscesso no joelho.

Construído para atender não apenas pacientes de urgência e emergência, o centro cirúrgico dispõe de equipamentos e espaço adequados para procedimentos como partos cirúrgicos, como o que foi registrado na madrugada de sábado, 6.

Grávida do segundo filho, a paciente Alessandra Barroso, 37 anos, deslocou-se de Xapuri, onde reside com a família, para ter bebê no Hospital Regional do Alto Acre. O parto cesariano foi necessário em decorrência de uma macrossomia fetal, quando a criança é considerada grande demais para ser submetida ao parto normal com segurança.

“Com uma melhor estrutura física, podemos oferecer um melhor acolhimento aos pacientes, tanto nos serviços de ambulatórios e exames, assim como nos procedimentos cirúrgicos e isso o hospital regional dispõe e nos proporciona uma alegria imensa de estarmos atendendo nossa população com mais qualidade”, destaca a diretora-geral do hospital, Maria Alice Batista.

Ela acrescenta que a entrega do novo hospital garante a melhoria na prestação de serviço à população e melhor condições de trabalhos aos servidores.

“Os servidores estão muito satisfeitos com a estrutura do hospital, com espaço mais adequado, mais acolhedor, e a população vem reconhecendo a importância dessa obra e a qualidade do serviço prestado”, destaca a diretora.

Estrutura

Com um investimento de quase R$ 81 milhões, o governo do Estado já entregou praticamente todas as áreas do Hospital Regional do Alto Acre. São elas: ambulatório, urgência e emergência, recepções, laboratório, consultórios, ala de medicação, repouso e observação, áreas de suporte técnico, 10 leitos de observação, enfermarias – divididas entre 22 leitos infantis e outros 22 leitos adultos, cinco Unidades de Cuidados Intensivos (UCI), além de salas para exames de rádio imagem e toda a área de obstetrícia, que já estão à disposição da população.

Contando com uma área construída de 12 mil metros quadrados, após a finalização da obra, que está prevista até o mês de dezembro, serão 91 leitos para atendimento emergencial e internações.