Prefeitura de Porto Walter inicia demissões

O peemedebista Zezinho Barbary, confirmou que vai demitir, proporcionalmente, ao número de funcionários, mais do que Ilderlei Cordeiro (PP). Ilderlei, como todos os demais prefeitos, terá de se adequar à lei de responsabilidade fiscal que prevê gastos com folha de pagamento de funcionário até no máximo 54%. 

Prefeito Zezinho Barbary

Segundo lista divulgada pela AMAC (Associação de Municípios do Acre), entre as prefeituras do Juruá, a de Cruzeiro do sul é a que está mais próxima desse limite (61%). Ilderlei foi atacado nas demissões pelo oportunista Vagner Sales que mesmo não podendo concorrer a cargo algum, por ser ficha suja e responder a pelo menos 15 processos por enriquecimento ilícito e má administração, continua tentando de toda forma desestabilizar a prefeitura de Cruzeiro do Sul, onde sua administração de 8 anos deixou enorme rombo junto a previdência social e fornecedores.

Vagner contudo, não diz um pio sobre o caso das prefeituras de Porto Walter e Rodrigues Alves, esta aliás, uma das piores classificadas na lei de responsabilidade fiscal. Segundo a AMAC, Porto Walter gastaria hoje, 63,76%, o que significa que seus cortes terão de ser bem mais incisivos do que os da prefeitura de Cruzeiro do Sul. 

Em Rodrigues Alves, do peemedebista Sebastião Correia, o gasto chega a 67,90%. É o pior índice da lista da AMAC. Parte destes gastos, diga-se de passagem, é justamente com a acomodação de alguns asseclas inúteis de Vagner, alguns proverbiais puxa-sacos sem qualificação técnica. Informações Juruaemtempo.