Acre tem 46 mil desempregados

Uma cena comum em Rio Branco são vendedores em semáforos e nas calçadas no centro da cidade, cenas que são explicadas pela pesquisa do IBGE de amostra por domicílio, que apontou um crescimento de 3% no número de pessoas que buscaram uma forma alternativa de renda para família. Segundo a Pnad são 89.000 pessoas que buscam renda por conta própria.

No centro da capital são muitas as histórias de vendedores ambulantes que para manter os filhos vendem brinquedos, óculos e produtos de cozinha. O Everaldo Lemos cansou que ir atrás de emprego e voltar decepcionado e com bolso vazio para casa. Pegou um dinheiro emprestado e comprou alguns produtos da Bolívia e hoje vende pelo centro de Rio Branco. “Dá para garantir o alimento lá de casa. Eu tentei um emprego e não consegui o jeito foi ganhar as ruas”, lamentou.

A pesquisa do IBGE revela que entre os meses de julho e setembro desse ano o número de desempregados no Acre estabilizou-se em relação ao trimestre anterior. São 46.000 desempregados. Uma série que tende a crescer nos próximos meses. São 622.000 pessoas em idade para trabalhar, essa quantidade é 17% maior que a do ano passado. Só nos últimos 3 meses houve um crescimento de 8.000 pessoas com idade para o emprego.

Das pessoas com idade para trabalhar apenas 48% estão com renda garantida, pelo menos, por enquanto. Ainda existem 273.000 pessoas que estão fora da força de trabalho, porque decidiram estudar ou trabalham em casa.