Coluna Bom Dia

Reforma

O governador Gladson Cameli não estava brincando, quando anunciou que a reforma administrativa seria profunda e radical. Mais de 1.300 cargos comissionados foram cortados, ficaram apenas 14 secretarias e poucos órgãos da administração indireta, com fusões, absorções amplas e efetivas.

 

Orçamento

No orçamento para o próximo ano mais de R$ 2 bilhões foram cortados, promovendo racionalização e economia. Ainda assim o governo propôs um reajuste de 8% a mais para os poderes de instituições.

 

Pouco

Quem achou o reajuste Pequeno foi o Ministério Público, que reivindicou mais R$ 37 milhões para implantar seu plano de carreira, que prevê a contratação e realinhamento salarial de mil servidores, para o próximo ano. Esta é a grande queda de braço do orçamento Estadual.

 

De

Judiciário e defensoria Pública estão de olho nas negociações com o Ministério Público. Se houver aumento para os promotores, eles também vão reivindicar.

 

Lá e cá

Só para lembrar o governo e comparar. Enquanto vários poderes órgãos tiveram, em conjunto, reajustes perto de R$ 80 milhões, a mídia sofreu um corte de R$ 5 milhões, na previsão anual.

 

Porta Voz

O governador Gladson nomeou o colega jornalista Rogério Venceslau como seu futuro porta-voz. Trata-se um profissional sério, respeitado e discreto. Uma escolha inteligente.

 

Deracre

Para o Deracre o indicado foi Ítalo Tota, filho do  falecido deputado João Tota e da suplente de Senadora, ex-deputada Maria das Vitórias. Um nome respeitado, com origens no Juruá e muito capacitado. Foi escolha pessoal de Gladson Cameli

 

Articulação

O futuro governador também nomeou uma equipe de experiente nomes para a articulação política, representando os partidos de sua Coligação. Entre os nomes, Osmir Lima, o professor Carlitinho e o professor Coelho. Eles funcionarão como verdadeiros coringas da administração, intervindo onde houver necessidade de diálogo e entendimento.

 

Cobertura

A ideia é que cada um desses assessores cubra o companheiro quando houver necessidade, em nome da governabilidade. Uma ideia que pode dar certo e que agrega experiência à administração.

 

Decisiva

Esta semana será decisiva na Assembleia. O governo tenta cortar, por um lado, e a classe política quer abrir a mão do outro lado. É o caso da PEC que quer incorporar os servidores da Eletroacre à estrutura do estado.

 

Grana

O governador Gladson Cameli disse ontem que ainda não tem dinheiro para incorporar os aprovados no concurso da Segurança Pública aos quadros do Estado. E os deputados querem que o estado contrate 500 urbanitários que podem ficar sem emprego com a privatização da Eletroacre.  Não faz sentido isso.

 

Auxílio

A justiça pode regulamentar a volta do auxílio-moradia com pagamento de mais de R$ 4 mil por mês a juízes. Se for aprovado, os promotores também vão querer. Ou seja, a promessa de moralização dos poderes fica apenas como uma esquecida Utopia de campanha eleitoral. Pena.

 

Visita

A deputada Dra. Juliana recebeu em sua cela especial na Polícia Militar, a visita de alguns companheiros Deputados, incluindo o deputado eleito Roberto Duarte. Apesar disso, é incerta a presença da eleita na cerimônia de diplomação, marcada para amanhã.

 

HC

A deputada, por meio de seus advogados e da equipe jurídica deslocada a Rio Branco por seu partido, o PRB, está tentando um habeas corpus para que possa responder em liberdade. Isso permitiria que ela fosse naturalmente diplomada. Mas o clima ainda é incerto a tensão é muito grande.

 

Petição

Enfim, a sociedade acreana está se mexendo e está sendo articulada uma petição eletrônica contra o aumento de quase 20% na conta de luz. Até agora, os deputados não estão interessados no tema. Espera-se que isso mude com a mobilização Popular.

 

Explicação

O coordenador da empresa que comprou a Eletroacre deve ir Assembleia explicar as razões do reajuste. A coluna considera que assim a vida fica muito fácil. Primeiro compra-se uma empresa a quebrada por R$ 50 mil. Logo depois, aumentasse a tarifa para empresa dar lucros, mas o passivo trabalhista e tributário fica nas mãos do governo.

 

Melhor

Viver assim, só pegando as benesses da privatização, sem ônus para a empresa, é muito bom. É como tirar pirulito das mãos de criança. Privatiza-se o lucro e socializa-se o prejuízo. E tem gente que acha isso uma beleza.

 

Interessante

Quando o Acre recebeu o fluxo de imigração haitiana, tudo era normal, o estado não estava fazendo mais que a obrigação, a solidariedade se manifestava em toda parte do país. Agora, que os refugiados são venezuelanos em Roraima, o governo federal quer tratá-los como párias, como bandidos. É interessante essa mudança.

 

Delegacia

O governador Tião Viana inaugurou ontem moderna Delegacia de Polícia na Cidade do Povo. Em discurso, o governador fez um rápido balanço de seu governo e do que pretende fazer ainda nos dias que lhe restam de poder

 

Obras

O governador disse que ainda tem pelo menos oito grandes obras para entregar até o dia 31, incluindo a escola de gastronomia da cidade do Povo.

 

Hospitais

O governador Tião Viana ainda inaugura UPA de Cruzeiro do Sul, novos leitos no Hospital de Base e a UTI do hospital de Wildy Viana, em Brasileia.

 

Comunitário

Na Inauguração da delegacia da cidade do Povo, Tião Viana mostrava orgulhoso a sala onde será instalado o que ele classificou de policiamento comunitário. Foi um jeito que ele encontrou de demonstrar que a prática deste tipo de policiamento não terminou em seu governo, muito ao contrário, continua ativa.

 

Destaque

O Governo do Acre foi polêmico destaque na imprensa nacional e nas redes sociais com a condecoração oferecida ao presidente Lula, atualmente preso em Curitiba, com a medalha Chico Mendes. Ouvi elogios e críticas.

 

Chuva

A prefeitura tem trabalhado muito, mas a chuva inclemente está mostrando as deficiências históricas da cidade. Rio Branco precisa de uma urgente reforma Urbana para se adequar às necessidades de uma cidade que cresce a cada dia.

 

Previdência

O governador Tião Viana esclareceu que o problema Previdenciário do Acre não foi criado em seu governo, mas em gestões passadas. Disse que as contratações e ações de seu governo só vão impactar a folha da Previdência daqui a uns 20 anos, pelo menos.

 

Missa

Aconteceu domingo, em Cruzeiro do Sul, a missa solene de recepção novo Bispo da Diocese do Juruá, Dom Flávio Giovenale, que chegou na última semana ao município.

 

Representado

O governador Gladson, por motivos de reunião de trabalho em Rio Branco, não pude comparecer, sendo representado por sua tia Beatriz Cameli, viúva de Orleir Cameli, que fez um discurso de recepção ao novo dignatário da igreja.

 

Despedida

Nos próximos meses, Dom Mosé Pontelo, agora Bispo emérito, deverá deixar o Juruá e fixar a residência em São Paulo, em uma instituição ligada aos padres espiritanos. Vai receber, na partida, as homenagens dos cruzeirenses, a quem serviu por 20 anos.

 

Empenho

Uma de suas últimas ações como Senador Gladson Cameli conseguiu empenhar R$ 7,3 milhões0 para recapeamento de ruas em Sena Madureira, Feijó e Tarauacá. Os três prefeitos assinaram convênio para as obras em seus municípios. Uma ação importante.

 

Inadimplente

Outros municípios correm para ficar adimplentes com o governo federal e terem direito também, a recursos liberados pelo Senador Gladson.