Gladson terá orçamento de R$ 6,3 bi e 15 grandes desafios

O futuro governador do Acre terá a partir do dia primeiro de janeiro de 2019 um orçamento de R$ 6,3 bilhões e 15 desafios administrativos nos primeiros meses de gestão. A situação financeira do Estado, apresentada recentemente pelo TCE, mostra que a principal receita de arrecadação financeira do Estado é proveniente do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). O imposto, de acordo com o estudo, é responsável por quase 90% do bolo de arrecadação orçamentária do Estado e o desafio maior é o custeio da Previdência, cujo desembolso a partir de janeiro supera os R$ 40 milhões, oriundo da receita própria.

DOS 15 DESAFIOS:

  1. Repensar a contratação de servidores;
  2. Reduzir o custeio da máquina pública e melhorar a qualidade do gasto;
  3. Reduzir o tamanho da máquina pública com base em modelos modernos de gestão e governança;
  4. Investir na modernização do fisco;
  5. Investir em tecnologia da informação para aperfeiçoar os controles e aumentar a produção e redução da necessidade de mão de obra;
  6. Aperfeiçoar os controles e execução do estoque da dívida ativa do Estado;
  7. Auditar os benefícios fiscais de modo a reverter aqueles que não há a efetiva contrapartida do beneficiário;
  8. Estimular os municípios a reduzir dependência financeira do Estado e gerar riqueza;
  9. Apoiar e fortalecer o setor produtivo;
  10. Buscar meios a estimular a construção civil para retomar obras paradas, listadas pelo TCE;
  11. Fortalecer a Controladoria e a Contadoria do Estado;
  12. Fortalecer a Procuradoria Geral do Estado;
  13. Ter atenção especial à questão fundiária;
  14. Ter um planejamento eficiente; e
  15. Estabelecer um calendário de pagamento dos 50% restantes do 13º salário dos servidores, recém-excluídos por falta de recursos.