ÚLTIMAS NOTÍCIAS >>

Coluna Bom Dia

Sessão

A sessão de terça-feira Assembleia Legislativa não deve ser apenas simbólica e regimental. Está sendo aguardada com muito interesse a mensagem do governador e também o pronunciamento já anunciado da liderança de cada partido na Casa.

Posição

Algumas lideranças pretendem marcar posição logo no primeiro discurso. O difícil será definir em nome de quem estarão falando.

Exemplo

Por exemplo, quem falará em nome do MDB? O partido tem três deputados e cada um pensa de uma forma diferente e toma uma posição específica na Casa. O partido não atuará como uma bancada unificada.

PT

A mesma situação vive o PT. Seus dois deputados têm uma visão completamente diferente do partido e da atuação que devem ter no parlamento. A convivência entre os deputados Daniel Zen e Jonas Lima está cada dia pior, influenciada pelo verdadeiro racha existente entre a Democracia Radical de Zen as demais correntes que apoiam Jonas e seus aliados.

Atuação

Está previsto que o deputado Roberto Duarte terá uma atuação completamente independente, atendendo interesses próprios. Há comentários fortes que ele se prepara para lançar sua candidatura a prefeito, em 2020, com ou sem o apoio ostensivo do partido. Afora isso, tem interesses políticos e econômicos muito pessoais no governo e na administração. Será um franco-atirador.

Comissões

Depois de apaziguar os ânimos para a eleição da Mesa Diretora, a briga na Assembleia vai pesar mesmo na definição das comissões, especialmente na mais importante delas, a de Constituição e Justiça. Há grande interesse também na comissão de Educação e na que vai cuidar do setor produtivo.

Debates

De toda forma, os debates começam para valer na sessão de quarta-feira e deve ter emoção para todos os lados.

Enxugamento

O presidente Nicolau Júnior já anunciou que vai fazer um brutal enxugamento para adaptar o quadro da Assembleia à realidade orçamentária. Vai haver ranger de dentes. Mas ele está preparado para isso.

Cortes

Quem justificou de forma correta os cortes no orçamento e em vários cargos e funções foi a procuradora-chefe do Ministério Público, Kátia Rejane. Ela garantiu que nenhum serviço será prejudicado, mesmo com menos gente e que os ajustes são fundamentais diante do quadro de dificuldades atravessado pelo país.

Colaboração

A procuradora Kátia Rejane considera que o Ministério Público não pode ficar fora desse esforço de reduzir gastos e diminuir a estrutura. Está correta.

Conflito

O conflito interno dentro do PT pode-se tomar um dos grandes assuntos da política do Estado esse ano. A divisão do partido parece não poder mesmo ser contida. De um lado, o ex-governador Tião Viana e seus aliados. Do outro, figuras importantes que criticam a condução do PT nos últimos anos.

Grupo

Esse grupo dissidente conta com a participação de Jorge Viana, Marcus Alexandre, Raimundo Angelim, Binho Marques, Jonas Lima, Leila Galvão, o prefeito Bira e outras importantes lideranças.

Próximo

Quem está próximo e pode se somar esse grupo, na eventualidade de uma saída do PT, é o ex-deputado César Messias. Há muitos comentários de que César estaria articulando sua candidatura a prefeito de Cruzeiro do Sul.

Abriu

As redes sociais não perdoaram postagens do senador Sérgio Petecão no Facebook dizendo que, mesmo contrário à decisão do STF, que seu voto seria aberto. O senador disse “agora vou abrir e arreganhar!!!

Rebatido

Foi o que bastou para a declaração do senador ser comentada pelo presidente do Fórum Acreano de LGBTs, Germano Marino, que ponderou e pediu cautela: “Não arreganha muito, senador Sérgio Petecão. Deixa que disso entendo. Um bom dia, querido, e boa sorte”.

Investigação

Se antes o delegado Rêmullo Diniz podia alegar que não estava sendo investigado, agora esse argumento caiu de vez. A Justiça Acreana determinou a investigação sobre ele. E o caso continua nas manchetes do Sul do país.

Posse

O deputado Jesus Sérgio, o primeiro parlamentar federal do Jordão, tomou posse no Congresso Nacional com um colar tradicional da etnia Kaxinawá, em homenagem a sua terra. Um bonito e simbólico gesto.

Eficiência

O Tribunal Regional do Trabalho do Acre e Rondônia é um dos mais efetivos do país na justiça de primeiro grau. No ano passado, com rapidez, julgou processos que arrecadaram R$ 1,3 bilhão, mostrando a importância do trabalho realizado.

Lá e cá

Na posse dos deputados da Assembleia Legislativa de Rondônia, o governador Marcos Rocha levou uma vaia histórica, das galerias cheias de eleitores do interior e até mesmo de algumas autoridades.

Nova safra

Governador da nova safra de político, Marcos Rocha é conhecido por agir como um elefante em loja de louças, sem medir palavras ou consequências. Está implantando uma política de arrocho que já está sendo criticada por todos naquele estado.

Um mês

Reportagem nesta edição de A Tribuna mostra análise no primeiro mês de governo de Gladson Cameli. O balanço é positivo, tanto na área administrativa quanto na disposição do governador de promover profundas mudanças no direcionamento do Estado.

Setores

O setor da produção, o planejamento financeiro, e a infraestrutura merecem destaque. Também algumas importantes ações de adequação da estrutura administrativa podem ser colocadas como histórias do governo.

Problemas

Uma lista dos problemas, a falta de uma articulação política efetiva, que acabe com brigas internas na administração, a crise surgida na Segurança Pública e algumas falhas na área da Educação se destacam. Nada que não possa ser consertado de imediato e adequado aos interesses da administração.

Apoio

Porque fica claro é que o governador precisa, mais do que tudo, do apoio daqueles que ganharam a eleição junto com ele, já que muitos desses estão entre os que mais infernizam sua vida. Ele precisa de paz e tranquilidade para impor sua agenda.

Modelito

Chamou atenção na posse da Assembleia o modelito usado pela deputada Juliana Rodrigues. Foi muito comentado que ela estava esguia é muito elegante. Alguns maldosos chegaram a dizer que teria sido resultado do spa compulsório ao qual a deputada teve que se submeter nos últimos dias. Pelo menos, emagrece.

Zona

E quando se achava que nada poderia piorar na eleição da nova Mesa Diretora do Senado, eis que surgem 82 votos em um universo de 81 senadores.

Confusão

A comissão fiscalizadora da eleição tentou ser rápida, mas o estrago estava feito. O que não se entende e como foram assinados mais votos que número de senadores. Uma fraude entre os mais altos legisladores da nação.

Meio termo

Na primeira eleição – depois anulada – da Mesa Diretora do Senado, o senador Petecão disse em suas redes sociais que não ia só manter seu voto aberto, como iria também “arreganhar” para todos. Mas não foi isso que fez.

Bem de longe

Petecão, assim como sua pupila, a senadora Mailza Gomes, não declararam o voto. Apenas mostraram, de longe, a cédula eleitoral. Ou seja, tentaram fazer firula com o eleitor.

Turco

Na mesma eleição, Marcio Bittar, que era fiscal de candidato, recebeu um pito público do senador Esperidião Amin por não sair de perto da urna. Foi chamado de turco em rede nacional.

Origem

Amin, que é libanês, disse que a Mesa já tinha um crupiê levantino e com Marcio lá, havia excesso de turcos ao redor da mesa. Bittar é neto de sírios radicados há quase um século no país.

Origem II

Aliás, mais de um terço do atual Senado é formado por parlamentes de origem sírio-libanesa.

Bombadão

Nas imagens da TV, saltam aos olhos as imagens do novo senador pelo Rio Grande do Norte, o acreano Capitão Styvenson (Rede).

O quarto

Para encerrar a conversa sobre o Senado e como muitos dizem que Bittar, embora eleito pelo Acre, tem advogado mais as causas do Mato Grosso do Sul, espera-se que o capitão Styvenson tenha um bom olhar sobre o nosso pobre Acre.

Juntinhos

Vice-governador Major Rocha esteve em Brasília para a posse da irmã Mara Rocha e fez circular em suas redes sociais recentemente uma foto ao lado ex-deputado estadual Ney Amorim.

Padrinho

Há quem diga que Rocha tem sido um dos fiadores e defensores da indicação de Ney Amorim para um cargo estratégico na articulação política de Gladson Cameli, o que pode ser confirmado na próxima semana.