ÚLTIMAS NOTÍCIAS >>

Dezembro teve queda no volume de vendas no comércio

O volume de vendas no comércio teve queda de 12,6% em dezembro, em o mês de novembro, e a receita teve redução de 11,5%. O mês mais esperado pelos lojistas deixou a desejar, devido ao atraso no pagamento do 13º salario dos servidores públicos e exonerações.

No entanto, em comparação ao mês de dezembro de 2017, o mercado apresenta crescimento de 2.8%, enquanto a arrecadação foi 5,2% maior. Os dados são da Pesquisa Mensal do Comércio, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada na quarta-feira, 13.

A incerteza gerada ao final do Governo Tião Viana, sobre o pagamento do funcionalismo público fez a população segurar os gastos com presentes natalinos. Lojistas do Centro de Rio Branco ficaram satisfeitos com as vendas, e afirmam que não bateram as metas estipuladas.

Os empresários investiram em produtos e contratações temporárias, no entanto, o retorno esperado ainda não ocorreu. Para não ficarem no prejuízo, os comerciantes mantiveram as ofertas, promoções e outras facilidades após o Natal, para atrair os clientes que recebem ou receberam esta semana.

Eurico de Moraes, gerente de uma loja de sapatos, afirma que as vendas natalinas ficaram cerca de 40% abaixo do esperado. “Porque se não tem dinheiro, não tem como ter compras, o dinheiro não circulou no período”, informou o lojista.

Para a gerente de uma rede de lojas, Josefa de Paiva, as vendas também não atingiram as expectativas.  “A situação do 13º salário deu uma reduzida nas vendas. Todos os comerciantes do calçadão reclamaram que as vendas foram menores esse ano”, disse Paiva .

Varejo ampliado

O comércio varejista ampliado engloba ainda as vendas de veículos, motos, peças de automóveis e materiais de construção. No segmento, a queda do volume entre novembro e dezembro foi de 7,9%, com redução ainda de 7,1% na receita. E em comparação com igual período do ano passado, as vendas diminuíram 0,6% e a arrecadação aumentou 2,2%.

Natan Peres