Coluna Bom Dia

Muito pouco

Na verdade, o Acre precisa de muito pouco do Governo Federal nesse momento. O Estado é pequeno e suas necessidades também o são. Enquanto outras unidades da federação estão em situação calamitosa, precisando de recursos absurdos, o Acre se contenta com algumas ações pontuais para liberar sua economia para o crescimento.

Exemplo

Por exemplo, neste mês de janeiro o FPE subiu apenas 0,3%. Isso foi o bastante para trazer ao Acre mais R$ 30 milhões, o que ajudou sensivelmente o novo governo.

Propostas

Enquanto para muitos Estados os recursos da Lei Kandir seriam fundamentais, o Acre quer menos. Bastaria um alongamento da dívida do Estado e a possibilidade de sua securitização. Isso já daria o fôlego para a retomada do crescimento.

Juros

O Acre paga de juros e amortizações mensalmente, R$ 40 milhões ao BIRD e BNDES. Um prazo maior de pagamento, com uma carência razoável, beneficiária muito o Estado.

Previdência

Sem contar que a situação da Previdência Estadual está se acelerando como uma bola de neve ladeira abaixo. A despesa mensal que era de R$ 40 milhões no ano passado, chega este ano a R$ 62 milhões por mês.

Crescimento

O que também pode ajudar o Acre é o crescimento do país como um todo. Nos governos Jorge Viana e Binho Marques, o clima favorável ao crescimento no país permitiu que várias obras fossem executadas e que mais recursos chegassem ao Acre. Este desafio cabe ao Governo Federal.

Agronegócio

O primeiro secretário da Assembleia Legislativa, deputado Luiz Gonzaga foi o único deputado estadual presente nos dois grandes eventos do agronegócio este ano. Acompanhou o governador Gladson em visita a um plantio de soja, em Rondônia e também esteve com a comitiva daquele estado que visitou aquela Acrelândia e Plácido de Castro, para ver a cultura do café.

Visão

Na visão do deputado Luiz Gonzaga, Rondônia tem muito o que ensinar ao Acre, em matéria de agronegócio, mas ele acredita que essa parceria será frutífera e poderá retirar o Acre de um grande atraso econômico, de décadas, preso a um modelo que não valorizava sua economia agrícola.

Possibilidades

Interessante é que o Governo do Estado atua de forma correta, mesclando a opção pelo agronegócio a uma legítima preocupação com a questão ambiental, que não está de forma alguma esquecida.

Clima

Um exemplo disso é o trabalho que começa a ser executado pelo professor Carlitinho Cavalcante, no Instituto de Mudanças Climáticas. Ele afirma que o Acre não deixará de ser referência nesse setor.

Cooperação

Técnicos da Alemanha já mantiveram contato com Instituto de Mudanças Climáticas do Acre para projetos em parceria. A presença de Carlitinho Cavalcante nessa área é a garantia de seriedade e de rigor científico nas ações desenvolvidas.

Comissões

Na Assembleia, o presidente Nicolau Júnior disse que está aberto o processo de diálogo para a montagem das comissões. Esta semana e no começo da próxima a seleção deve estar terminada.

Residência

Alguns deputados reclamam que o objetivo do governo é ter a presidência de todas as 12 comissões permanentes. Até aí, nada demais. Nas gestões passadas, nos governos do PT, também o governo comandava todas as comissões. Não há novidade na medida.

Marcola

Ontem um fortíssimo esquema de segurança foi montado em Rondônia, com a participação de militares do Exército, para a chegada dos presos comandantes das facções no presídio federal daquela cidade. Uma grande área foi isolada e militares armados com metralhadoras, bazucas… todo armamento mais moderno foi posicionado.

Prisão

Entretanto, a coluna considera uma temeridade a transferência do principal comandante do PCC, Marcola, para Porto Velho, bem no centro da área dominada pelas facções, que engloba aquele estado, o Acre, Amazonas e o Mato Grosso.

Segurança

Mesmo com todo aparato de segurança agora montado pelo Exército, o fato é que essa estrutura não poderá ser mantida indefinidamente. Aí vem a questão: onde Marcola estaria mais seguro? Em São Paulo, com toda a assistência policial ou na fronteira oeste do país, reconhecidamente carente é afetada brutalmente pela violência do crime organizado?

Investimentos

Pelo menos, a presença dos chefões do crime organizado na região deveria alertar o governo para a necessidade de mais investimentos no setor de segurança de Acre e Rondônia. Um resgate cinematográfico é bem mais fácil por aqui do que em São Paulo.

Roubo

A situação dos ladrões em Rio Branco está tão feia que até o time de futebol do Rio Branco F.C quase deixa de entrar em campo, na disputa da Copa do Brasil, porque seus uniformes e material esportivo foram roubados no final de semana. Os jogadores tiveram que usar o uniforme reserva. Uma vergonha.

Outro lado

Há notícias ruins, mas há notícias boas no combate à violência. Ação integrada das polícias do Acre de outros estados permitiram apreensão de mais de 600 Kg de cocaína. Êxito fugaz, mas importante.

Interesse

Diretores do Banco Santander, um dos maiores do país e do mundo, estiveram no Acre para fazer prospecções para a instalação de negócios. Mais uma grande instituição interessada no Estado.

História

O vice-presidente da República, general Mourão, está se tornando, inesperadamente, uma voz realista e moderada dentro do governo. Ontem ele criticou, de forma velada, o pronunciamento do ministro do Meio Ambiente que fez pouco do legado de Chico Mendes.

Personagem

O general Mourão deixou claro que Chico Mendes é um importante personagem da história do Brasil e que não pode ser ignorado. O ministro ainda tentou render o assunto, mas foi massacrado nas redes sociais.

Devassa

Seria bom que o Tribunal de Contas mandasse fazer uma auditoria no Instituto Dom Moacyr. Tem chegado à coluna algumas denúncias impressionantes, entre elas uma suposta dispensa de licitação feita no apagar das luzes do último governo, sob a falsa alegação de que o Estado vivia uma situação de emergência. Essa emergência nunca aconteceu.

Municípios

A prefeita Socorro Neri manteve ontem encontros importantes em Brasília, com a bancada da frente municipalista e parlamentares do Acre. Essa é a única mulher a dirigir uma associação estadual de prefeitos.

Luz

Em Rondônia, a mobilização política conseguiu novamente suspender o reajuste da conta de energia elétrica. No Acre, o movimento está sendo puxado pelo deputado Jenilson Leite. Todo apoio a essa iniciativa.

Acomodação

Socorro Neri mostrou na caneta do lado de quem está nessa briga surda de poder nas diversas tribos que restaram no PT.

Escolhidos

Ao nomear para cargos estratégicos da sua gestão ex-assessores do ex-senador Jorge Viana, logo depois de demitir André Kamai e companhia, deu um recado duro aos segmentos que pretendem disputar a prefeitura nas hostes da oposição em 2020.

Lado

Socorro Neri caminha mesmo para ser candidata à reeleição e por mais que receba críticas, Jorge Viana ainda é um nome forte na política local. Não se pode dizer o mesmo de muitos petistas remanescentes.

Aliado

Tendo Jorge Viana e, por conseguinte, Marcus Alexandre como aliados, Socorro Neri se fortalece na disputa e enfraquece o grupo de Kamai e Carioca.

Era

A verdade é que Kamai e Carioca eram poderosos com as canetas de nomeação da prefeitura e do governo nas mãos. Já Jorge Viana, mesmo perdendo a eleição, sempre foi forte no voto.

Festinha

Os 39 anos do Partido do Trabalhadores foram comemorados ontem na sede do partido em Rio Branco. Nada da ostentação do passado. Por lá só tinha mesmo militante raiz. Entre os presentes se via de longe a turma que sempre coube no fusca do Nilson Mourão. Ele mesmo protagonista da festa.

Poder

A falta de público na festa do PT mostra o que acontece com partidos que estão fora do poder. Agora vamos aguardar o aniversário do PP para ver a sede lotada dos novos amigos do “zero um” do Estado.

Coragem

Os que criticaram a nomeação de Ney Amorim para o cargo de articulador político de Gladson Cameli vão ter que engolir calados sua sala ao lado do gabinete do homem na antiga Casa Rosada.

Lugar certo

Não foram poucos os políticos que usaram o aumento da conta de luz para fazer chamego no eleitor, mas só o deputado Alan Rick (DEM) foi ao lugar certo: o Ministério das Minas e Energia.

Revisão

Em audiência ontem com o ministro da pasta, Alan Rick relatou a gravidade da situação no Estado e recebeu a garantia de que o aumento vai ser analisado e pode, sim, ser revisto pela Agência Nacional de Energia Elétrica.

Mais um

O pedido do deputado Alan Rick vem em boa hora, uma vez que já há previsão de novo pedido de aumento no valor de 21% pela Energisa para entrar em vigor a partir de julho deste ano.