Em fevereiro, 560 novas empresas foram abertas no Acre

Levantamento da consultoria Empresômetro, com base em dados públicos, revela quem, em fevereiro foram abertas 258 novas empresas no Brasil. Lideram o ranking do empreendedorismo o salões de beleza, comércio de roupas, promoção de vendas e construção em alvenaria.

A maior parte dos novos negócios, 77 mil, foram abertos no estado de São Paulo. Depois, vem Minas Gerais e Rio de Janeiro, com 29.120 e 24.663, respectivamente.

“É natural que São Paulo tenha um número bastante expressivo pela sua população e que as mudanças culturais em relação à empresas, empregos e relação de trabalho, partam daquele estado”, diz o empresário e diretor do Empresômetro, Otávio Amaral.

Amaral avalia ainda que “os setores que mais crescem são aqueles em que o empreendedor sente que tem mais intimidade com a atividade, e todos temos um contato maior com beleza, roupas, construção e comida, ramos que tendem a crescer em momentos de crise ou crescimento econômico”.

Brasil afora

No Paraná, a maior parte dos novos negócios é do ramo da construção em alvenaria; no Distrito Federal foi a promoção em vendas; no Rio Grande do Sul e no Ceará, o comércio de roupas.

Já na Região Norte do país, os números são menores, Acre, Amapá e Roraima foram os estados em que menos negócios foram abertos: 560, 438 e 347, respectivamente.

No Acre cresceu o número de empresas que trabalham com transportes aquaviários, em Roraima o comércio de roupas, e no Amapá foram as lanchonetes e restaurantes.

“Cada região tem sua peculiaridade, seus costumes e necessidades, por isso alguma coisa foge de um padrão de mercado, mas em um país do tamanho do Brasil, é o esperado”, destaca Amaral. Informações destakjornal