Feira do Peixe e da Agricultura Familiar deve movimentar 420 toneladas de produtos

A Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Econômico (Safra) e parceiros como o Sebrae, realiza entre os dias 16 e 19 de abril a nona edição da Feira do Peixe e da Agricultura Familiar. A Feira conta ainda com apoio da Secretarias de Infraestrutura, Meio Ambiente e da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito – RBTRANS.

 A expectativa é de que nos quatro dias da Feira sejam comercializadas cerca de 120 toneladas de pescado e 300 toneladas de produtos da agricultura familiar. A movimentação financeira deve ser de aproximadamente R$ 3 milhões e envolver mais de 100 piscicultores e produtores. Tambaqui, Filhote, Pirarucu, Pintado e Curimatã são algumas das espécies que serão oferecidas aos consumidores. De acordo com o diretor de gestão da Central de Abastecimento (Ceasa), Paulo Brana, o quilo do peixe deve ficar por volta de R$ 13.

 Como nas edições anteriores, além da Ceasa, que deve receber um público estimado em 120 mil pessoas nos dias do evento, a Feira do Peixe também será realizada na região do Panorama-Quixadá, Conjunto Universitário e nos Mercados Elias Mansour, Rui Lino, Seis de Agosto e da Estação Experimental.

 Na Ceasa, a venda dos peixes e produtos hortifrutigranjeiros será das 05h da manhã até às 18h nos dias 16, 17 e 18. No dia 19, sexta-feira santa e último dia da Feira, o horário será das 05h da manhã às 13h.

 Na Feira também será oferecido o serviço para o tratamento do pescado. As inscrições para os piscicultores e produtores que desejam participar da Feira tiveram início nesta segunda-feira, 25, e vão até o dia 12/04 sempre das 7h30 às 11h e das 14h às 17h na Central de Abastecimento, localizada na Estrada da Sobral. A taxa de inscrição é de R$ 50 para piscicultores, R$ 30 para produtores e R$ 10 para tratadores.  Andryo Amaral/DECOMFotos Assis Lima/DECOM