Após manifestação na BR-364, ônibus chegam à Ponta do Abunã

Após realizar uma manifestação que resultou com mais de 60 horas de bloqueio da BR-364 na altura do Km 1042, no sentido Acre, a comunidade da Ponta do Abunã recebeu os ônibus que realizarão o serviço de transporte escolar para os estudantes da região.

FOTO: (Divulgação)

Os ônibus foram estacionados na tarde deste último sábado (13) e foi fiscalizado pela comunidade no mesmo local onde a rodovia foi bloqueada, no distrito de Extrema de Rondônia. De acordo com o morador da região, Aparecido Bispo, essa foi uma conquista da mobilização da comunidade e que teve um final feliz graças à habilidade de negociação da Polícia Rodoviária Federal – PRF.

Nós contamos com o esforço de um parceiro que foi muito importante que se chama PRF. Porque os nossos gestores municipais não tiveram a capacidade de fazer isso”, afirmou Aparecido Bispo.

O ano letivo poderá começar na Ponta do Abunã, mas no Baixo Madeira a situação continua a mesma, com as escolas de portas fechadas aos alunos que sequer iniciaram o ano letivo de 2019 ou terminaram 2018.

Porém, um novo protesto pode acontecer na região, dessa vez por parte da comunidade indígena Kaxarari, que integrará uma possível manifestação contra a derrubada de direitos das populações indígenas pelo Governo Federal. O povo Kaxarari apoiou o movimento ‘Alunos na Escola’ reforçando a manifestação.

De acordo com o membro do Conselho Distrital de Saúde Indígena e líder dos Kaxaxari, Ari Kaxarari, um protesto poderá acontecer a qualquer momento. “Estamos ameaçados de ter a suspensão da 6º Conferência Nacional de Saúde Indígena e por isso está previsto uma parada de todas as populações indígenas do Brasil. Gostaria de dizer que na Ponta do Abunã nós mostramos a diferença que a parceria e união é capaz de derrubar qualquer obstáculo”, avaliou.

Com informações rondoniaovivo