Coluna Bom Dia

Puro sangue

Nota dessa coluna, ontem, anunciando uma possível chapa puro sangue do PT para a prefeitura da Capital desagradou alguns aliados de peso. E causou espanto em outros.

Reação

Especialmente o PCdoB não gostou da ideia de ficar de fora de uma chapa de oposição e lembrou que a realidade agora é outra e que nenhum partido pode reivindicar sozinho a proeminência na eleição.

Nomes

E o PCdoB lembrou que tem um nome poderoso e em ascensão, o do deputado Jenilson Leite, eleito com 8.253 votos e reconhecido como bom articulador, competente, com ótimas qualidades de liderança.

Composição

O PCdoB lembrou também que a legislação não veta a coligação para cargos executivos, na cabeça de chapa. Apenas para cargos legislativos. No caso do próximo ano, a eleição de vereadores, está vetada a coligação e cada partido deve apresentar sua chapa.

Desmentido

E o petista Cesário Braga, como esperado, disse que o PT não cogita, como a coluna ressalvou, o nome de Jorge Viana para a disputa. Diz que haverá franca consulta e uma discussão aberta sobre a chapa.

Calma

Do outro lado, quem se mostrou ponderado e cauteloso foi o vice-governador, Major Rocha. Para ele, ainda é muito cedo para se tratar de eleições municipais e ele não quer nem afastar a possibilidade de candidatura e muito menos confirmar. Vai esperar para ver como fica.

Reuniões

O governador Gladson Cameli se reuniu ontem com vários setores e interlocutores do governo e hoje deve promover uma reunião mais formal com sua base parlamentar e política.

Fim

O governador quer acabar de vez com fissuras, quer estabelecer prioridades, apoios, quer mostrar eficiência e ação no governo, com unidade.

Desavenças

É grande a possibilidade de, enfim, haver pelo menos uma pausa nas desavenças dentro do governo. Há muitos bombeiros atuando e os incendiários estão sendo contidos.

Emergência

Uma coisa que pode ajudar a unir o governo é a crise. Ontem, Gladson voltou a dizer que, sem a Reforma da Previdência, não há outra saída que não a de decretar emergência financeira no Estado.

Despesas

O governador disse que nos primeiros meses do ano – a exemplo do governo anterior, ressalte-se, precisou abrir mão de R$ 40 milhões para cobrir rombos na Acreprevidência. Que o Estado não aguenta isso.

Parado

E o governador pode esperar pouco do Governo Federal. Não há auxílio à vista, sem a reforma. O presidente Bolsonaro deixou isso bem claro. Uma das ações que mais interessaria o Acre, que é a prorrogação do Fundeb (que como está termina no próximo ano) não foi atendida, ainda, pelo Governo Federal.

Votos

O governador vai fazer um esforço para convencer os deputados e senadores acreanos a aprovar a Reforma da Previdência. Mas sabe que pelo menos um voto ele não terá: o da deputada Perpétua Almeida, do PCdoB.

Bate-boca

Foi a deputada acreana que iniciou o bate-boca com o ministro Paulo Guedes, na comissão da Câmara, na quarta-feira. Cobrou do ministro explicações sobre sua atuação nos fundos de pensão e foi grosseiramente atacada, com Guedes lembrando de comunistas presos por corrupção. Perpétua não votará nunca pela reforma.

Protestos

O PT organiza em todo o Brasil protestos contra a Reforma da Previdência e no Acre não é diferente. Ontem, manifestantes ocuparam a Assembleia, organizados pelo deputado Daniel Zen, que prometeu levar os protestos a vários locais. Faz parte do jogo.

Bujari

O Ministério Público está investigando a Prefeitura do Bijari, por conta de excesso de gastos com o funcionalismo. Pode ficar ruim para o prefeito Romualdo, que tem 15 dias para se explicar, antes de ser denunciado pelo MP.

Irregularidades

A CGU encontrou graves irregularidades em contratos do Depasa, nas obras de saneamento da Capital. Sobrepreço, superfaturamento, aditivos mal explicados. Pode ser uma dor de cabeça para os diretores no período de 2014 a 2018.

Explicações

O diretor financeiro do Depasa nessa época, hoje secretario municipal de Educação Moisés Diniz, disse que a Assessoria Jurídica vai prestar todos os esclarecimentos. Até agora, o então presidente, o deputado Edvaldo Magalhães, ainda não se posicionou.

Gripe

Não anda muito bem a campanha de vacinação contra a gripe na Capital. Até ontem, só 27% do público em potencial havia sido atingido. Muito pouco, especialmente levando em conta que em Rio Branco já foram detectados 16 casos de gripe H1N1, com pelo menos uma morte.

Lá e cá

Em Cruzeiro do Sul, a cobertura vacinal já chegou a 89%. É preciso mais ação da prefeitura da capital nesse caso.

Caxumba

Um fato interessante. Várias pessoas contaram à coluna que pegaram caxumba ou catapora, nesse surto que acontece na Capital, mesmo estando vacinadas há algum tempo. É preciso ver isso com urgência, com cuidado.

Casos

Quando pessoas vacinadas pegam doenças que seriam evitáveis, pode ser sinal que as vacinas não estariam sendo devidamente acondicionadas. Pode ser. A coluna não afirma, apenas sugere uma apuração do caso.

Edital

A situação não está difícil apenas no Acre. A Assembleia Legislativa está com edital aberto para mídia, em uma licitação que pode atingir R$ 3,8 milhões. Pois o interesse vem de agências de todo o país.

Agências

Até ontem, pelo menos 12 agências retiraram o edital, algumas de lugares tão distantes como o Rio Grande do Sul. Sinal que as coisas andam difíceis em todo o país.

Índios

Nem todas as aldeias indígenas estariam motivadas por ações de crédito de carbono. Há notícias de que algumas ONGs estariam espalhando nas aldeias ideias de que haveria um complô contra os índios.

Terra

Por esse boato, os índios que aderissem à política de crédito de carbono estariam, na verdade, vendendo suas terras. Claro que é absurda a informação, mas há fortes denúncias de ações desse tipo.

Açaí

Muito oportuno o projeto aprovado na Assembleia, de autoria do deputado Jenilson Leite, de um selo de qualidade para o açaí. Evita boatos terríveis, como o da possível contaminação do produto vendido em Rio Branco, que apavorou milhares de pessoas e se provou ser uma mentira deslavada.

Base

A vida não está fácil para o Governo do Estado na Assembleia Legislativa. E os problemas nem são causados pela oposição, mas pela própria base de sustentação.

Diálogo

Para tentar reverter a situação o governador Gladson Cameli tem mantido conversas permanentes com os deputados, mas a situação ainda inspira cuidados.

Agradecimento

Linda Cameli recebeu em Manaus a edição de ontem de A Tribuna e fez questão de agradecer pela acolhida na celebração de seu aniversário.

Operação

As obras da Operação Verão já começaram e estão longe da qualidade esperada pelo cidadão. A prefeitura alega escassez de recursos.

Moro

O vice-governador Rocha, acompanhado do Secretário de Segurança Pública Cel. Paulo Cezar, do presidente da Associação dos Magistrados, Juiz de Direito Danniel Bonfim, e dos deputados federais Alan Rick, Jesus Sérgio, Mara Rocha, Jéssica Sales e do senador Sérgio Petecão, esteve reunido ontem à tarde com o ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Prioridade

Durante a reunião, de acordo com o deputado Alan Rick, foram discutidos temas de vital importância para a segurança do povo acreano. Um deles trata da implantação do Centro Integrado de Comando e Controle.

Prioridade

O Centro Integram vai proporcionar um efetivo avanço no trabalhado de integração das forças policiais, monitoramento do crime e respostas rápidas às ocorrências.