Manifestantes foram “massa de manobra” do “Lula Livre”

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou, na manhã desta sexta-feira (17/05/2019), que os manifestantes que protestaram na última quarta-feira (15/05/2019) contra o contingenciamento do orçamento de universidades federais, foram usados como “massa de manobra pelo bando do ‘Lula Livre’”.

© Alan Santos/PR

A afirmação foi feita no Twitter do presidente. No mesmo tuíte, ele postou um vídeo do ex-senador e atual governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM-GO), criticando cortes feitos pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT-MG) e a acusando de cometer caixa dois no exterior.

“Dilma cortou 10 bilhões da Educação e doou 50 bilhões para países amigos (algumas ditaduras). Quem participou dessa última manifestação e não tinha conhecimento disso eu lamento, mas foram usados como massa de manobra pelo bando do ‘Lula livre’”, escreveu Bolsonaro.

No vídeo de quase dois minutos de duração, Caiado afirma que Dilma deixou de investir R$ 10 bilhões na Educação e gastou um total de R$ 50,5 bilhões irregularmente, em caixa dois no exterior. Com um documento na mão, o ex-senador cita os países e o valor referente a cada um deles.

“[A presidenta Dilma] beneficiou a Angola com R$ 14 bilhões; a Venezuela com R$ 11 bilhões; a República Dominicana com R$ 8 bilhões; a Argentina com R$ 7,8 bilhões; Cuba com R$ 3 bilhões; Peru com R$ 2 bilhões; Moçambique com R$ 1,5 bilhão; Guatemala com 980 milhões; Equador com R$ 795 milhões; Gana com R$ 755 milhões; Honduras com R$ 507 milhões, Costa Rica com R$ 155 milhões. Totalizando, R$ 50,5 bilhões”, contesta Caiado. (Sic)

Em seguida, o ex-senador completa a denúncia de que esse dinheiro resolveria tranquilamente todos os problemas de educação e da saúde do país. “Agora, por essa irresponsabilidade da presidenta, ela teve depois que cortar na educação R$ 10 bilhões e, na saúde, R$ 9 bilhões”, complementa. “Hoje nós temos o menor orçamento da saúde, quebraram a regra do reajuste pelo PIB – de avaliação nominal do PIB – e alteraram isso”.

Por fim, ainda no vídeo, Caiado completa afirmando que a prioridade do Partido dos Trabalhadores (PT) e de Dilma é cometer esse tipo de corrupção.”Veja qual foi o sentimento do programa do PT e da presidenta Dilma”, diz. “Qual a prioridade da presidenta Dilma? fazer caixa dois no exterior!”.

Bolsonaro complementa
Quase uma hora depois da mensagem postada junto ao vídeo do ex-senador Ronaldo Caiado, o presidente explicou, agora com suas próprias palavras, o por quê de fazer o bloqueio. “Há somente dois caminhos para evitar contingenciamento de gastos: ou imprime dinheiro e gera inflação, ou comete-se crime de responsabilidade fiscal”, diz.

Bolsonaro completa: “Quem finge não entender essa lógica age como um abutre, aguardando ansiosamente pelo mal do Brasil para no fim se alimentar dele.”

Ainda em outros dois tuítes, o presidente culpa, mais uma vez, o PT e o “governo socialista” e “completamente corrupto” da atual situação do Brasil.

Lulistas também na mira
Na noite dessa quinta-feira (16/05/2019), Jair Bolsonaro postou um outro vídeo criticando a esquerda através do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva. “Lula explica para a esquerda como funciona e quando é preciso o contingenciamento de recursos públicos (praticado por todos os governos). Agradeço a explanação!”, escreveu o presidente.

“Obviamente, os ministros sabem perfeitamente bem que, quando você faz um orçamento, a proposta do orçamento aprovada na Câmara está subordinada tanto ao crescimento de mais arrecadação, ou ao decréscimo da arrecadação”, afirma o ex-presidente.

Em seguida, o petista afirma que, assim que melhorar a arrecadação, os ministros poderão gastar de acordo com o possível. “Nós trabalhamos com a possibilidade de que vai melhorar a arrecadação. E melhorando a arrecadação, a gente vai repor a possibilidade dos ministérios gastarem todo o dinheiro que for disponibilizado”, completa. O material compartilhado é uma reportagem da TV Gazeta.