Mais de 54% das ocorrências atendidas pela Justiça Volante no mês de abril acabaram em acordos no local do acidente

Dados referem-se ao fluxo de atendimentos realizados na capital acreana.  

A Justiça Volante realizou 122 atendimentos no mês de abril. Segundo relatório, foi o período que registrou o maior número de ocorrências no trânsito neste ano. Os dados referem-se ao fluxo de atendimentos realizados na capital acreana.

De acordo com o boletim estatístico mensal, 74,60% dos acidentes foram autuados. Destes, 45.06% foram encaminhados ao Juizado Especial Cível, para audiência de conciliação.

Entretanto, desse montante, 54,95% das ocorrências tornaram-se acordos firmados ainda no local do acidente. Essa porcentagem representa uma diminuição do fluxo de novos processos na unidade judiciária, e, consequentemente, gera redução de gastos para o Poder Judiciário.

A equipe técnica esclarece que a possibilidade de um acordo no local da colisão, baseado nas primeiras impressões da pericia e com o apoio dos profissionais conciliadores, evita desgastes desnecessários aos envolvidos. A solução fica validada pelo Juizado de Trânsito, o que traz mais garantia a todos envolvidos.

Contudo, não havendo concordância entre as partes, uma audiência de conciliação é marcada, agora com um conciliador do Juizado Especial Cível, onde será considerado o resultado final da pericia técnica e determinada a responsabilidade de cada envolvido.

Você pode ter acesso à Justiça Volante ligando para 190.

Atendimento itinerante

A Justiça Volante é um projeto desenvolvido e executado pelo Tribunal de Justiça do Acre, que vem dando certo há 24 anos. A unidade é ligada ao Centro de Solução de Conflitos e Cidadania da Comarca de Rio Branco (Cejusc), sob a titularidade da juíza de Direito, Lilian Deise.

Criada em 1995, ao longo dos anos tem se mostrado efetiva na resolução de conflitos gerados pelos acidentes automobilísticos, por manter atendimento itinerante e garantir a paz social.

TJAC