Importação e exportação de produtos agrícolas são assuntos tratados com ministra da Agricultura do Peru

Governador acreano defendeu desburocratização de barreiras sanitárias entre os dois países para fortalecer transações comerciais

Como desburocratizar as exportações e importações de produtos agrícolas brasileiros e peruanos foi o principal tema abordado por governadores brasileiros e peruanos durante encontro com a ministra da Agricultura do Peru, Fabíola Muñoz Dodero.

Assim como o Brasil, o Peru tem uma forte cultura produtiva e se destaca no cultivo de milho, batata, alho e uma grande variedade de frutas. Porém, barreiras fitossanitárias impostas pelos dois países travam o fluxo de mercadorias. O baixo efetivo de servidores nas alfândegas dos dois países é outro aspecto negativo que atrapalha o processo de importações e exportações.

A ministra da Agricultura do Peru, Fabíola Muñoz, reconheceu que é preciso estreitar as transações comerciais entre seu país e o Brasil. Atualmente, a legislação protecionista de ambos os governos prejudica as relações empresariais.

Governador acreano defendeu desburocratização de barreiras sanitárias entre os dois países para fortalecer transações comerciais Foto: Iraci Messias/Secom

“As nossas tratativas com o Chile, Bolívia e Equador estão bem mais avançadas em relação ao Brasil. Por isso, entendemos que precisamos avançar juntos em políticas bilaterais que sejam benéficas para as duas nações”, argumentou.

Durante sua fala, o governador Gladson Cameli afirmou que o agronegócio é uma das principais diretrizes de sua gestão para alcançar o franco desenvolvimento econômico por meio da produção rural.

“Este encontro tem tudo a ver com aquilo que desejamos fazer em nosso governo porque acreditamos muito que o agronegócio pode ser a salvação econômica do meu estado e quando estivermos produzindo, com certeza, o Peru é um excelente mercado para comprar nossa produção, assim como nós temos total interesse em comprar os excelentes produtos que já são produzidos aqui no Peru e que podem chegar mais frescos e mais baratos no Acre porque a distância é bem menor”, enfatizou o governador.

Para o senador Sérgio Petecão é preciso criar agendas positivas que ajudem a eliminar os pequenos entraves já a partir deste ano, no encontro entre os presidentes Jair Bolsonaro e Martín Vizcarro.

“Como parlamentar, acompanho essa questão de integração há muitos anos e, infelizmente, muito pouco foi concretizado entre Brasil e Peru. Temos que avançar nessa questão porque já perdemos inúmeras oportunidades de negócios por conta desta burocracia que só nos distancia”, pontuou.

O encontro com a ministra da Agricultura encerrou o Encontro Binacional de Governadores da Fronteira Brasil-Peru, em Lima. Além do governador Gladson Cameli, a audiência contou com a presença do senador Sérgio Petecão, dos deputados federais Jéssica Sales e Manuel Marcos, do governador de Rondônia, Marcos Rocha, do governador de Madre de Dios, Luís Hidalgo Okimura, e do governador de Ucayali, Francisco Pezo Torres.