ÚLTIMAS NOTÍCIAS >>

Marina Silva: Impeachment vai ‘passar o Brasil a limpo

marina-inpugnação

 A ex-senadora Marina Silva, porta-voz e principal líder da Rede Sustentabilidade, voltou a defender nesta sexta, 26,  o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) e disse que o processo irá “passar o Brasil a limpo”.

Questionada sobre a frase de Lula, de que esta é “a semana da vergonha nacional”, Marina disse que o processo de impeachment é saudável à democracia e está previsto na Constituição.

“Uma democracia não tem como ser saudável se o abuso do poder econômico, esquemas de corrupção ou o desrespeito à lei passarem a ser o procedimento para se chegar ao poder”, afirmou, durante coletiva de imprensa em Curitiba.

A ex-ministra voltou a defender que houve crime de responsabilidade, mas criticou o presidente interino, Michel Temer (PMDB), e pediu a realização de novas eleições.

“Esse governo (Temer) tem os mesmos problemas do governo anterior”, disse. “O modus operandi inclusive é o mesmo, com troca de pedaços do Estado para ter maioria no Congresso, e com pessoas comprometidas na Lava Jato.”

Marina elogiou a equipe econômica do presidente interino, “sem sombra de dúvida competente”, mas disse que o governo “ziguezagueia para tentar não cair no abismo”.

“Eles diziam que iam reduzir o déficit público, e a gente só vê ele aumentar. Diziam que iriam reduzir cargos, e aprovaram mais contratações. O tempo todo dão sinais trocados.”

Para a ex-senadora, a crise atual “é obra conjunta do PT e PMDB”. Ela voltou a pedir que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) julgue a ação contra a chapa de Dilma e Temer -o que deve ficar apenas para 2017.

“A Justiça já tem todos os elementos. O próprio marqueteiro da campanha [João Santana] diz que teve dinheiro de caixa dois”, afirmou a ex-ministra.