Redução dos preços de combustíveis ainda é dúvida

Os preços da gasolina e do diesel podem sofrer redução a partir da próxima semana, no Estado do Acre, de acordo com o presidente do Sindicato dos Postos de Combustíveis do Acre (Sindepac), Delano Lima. Mas, a redução pode também não ocorrer, de acordo com o representante dos postos.

gasolina

Em coletiva de imprensa na manhã de segunda-feira, 17, Delano disse que a queda no valor vai depender das distribuidoras de combustíveis. A Petrobras reduziu o preço da gasolina e do diesel nas refinarias, em 3,2% e 2,7%, respectivamente. No entanto, o sindicalista afirmou que não sabe se as distribuidoras reduzirão os valores dos produtos.

O esquema de venda de combustíveis ocorre da seguinte maneira, as refinarias vendem para as distribuidoras e as distribuidoras vendem para os postos. No entanto, ele afirma que se as distribuidoras repassarem a redução os postos também devem aderir.

Outro empecilho apontado por Delano é o preço do etanol, pois o produto compõe 27% da gasolina vendida no país. Ele diz que o etanol está em alta, o que pode anular a redução do combustível.

“Vai depender das distribuidoras, estamos aguardando. Se houver a redução o consumidor só vai sentir na próxima semana”, relatou. A explicação é que muitos postos ainda estão com os estoques cheios, e que o abastecimento só deve ocorrer no decorrer da semana.

Delano pede para que os clientes busquem pelos melhores preços de combustíveis, pois inventiva a competição entre os empresários. Em Rio Branco, a gasolina pode ser encontrada desde o valor de R$3,97 a R$ 4,10.

O representante dos proprietários de postos de combustíveis vê com bons olhos a possível redução, e diz que pode gerar um aumento do consumo, que esta em queda desde o início do ano.

Redução

A Petrobras reduziu o preço da gasolina e diesel nas refinarias, em 3,2% e 2,7%, respectivamente, no último final de semana. Mas, só deve ser repassado ao consumidor final o reajuste de 1.8% no diesel e de 1,4% na gasolina, o que equivale a uma redução de pouco mais de 5 centavos no preço do litro de cada combustível.

As reduções fazem parte da nova política de preços, anunciada na sexta-feira (14) pela estatal. Os novos preços passaram a contar nas refinarias desde os primeiros minutos do dia 15.

De acordo com a Petrobras, a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, e por isso a redução nas refinarias pode ou não se refletir no preço final aos consumidores. Em nota, a empresa informa que a queda efetiva no valor dos combustíveis depende de repasses feitos por distribuidoras e postos de combustíveis.

Avaliações mensais ocorrerão para revisar os preços dos combustíveis nas refinarias. O que pode gerar reduções e aumentos