Coluna Bom Dia

Diálogo

Foi republicano o encontro entre o governador Tião Viana e comitiva e o presidente Michel Temer, em Brasília. Nem Tião aderiu ao governo, nem Temer retaliará o Acre por sua postura independente ou mesmo oposicionista. É assim que deve ser, sempre. Cada um na sua, mas com o interesse público superando tudo.

 

Comitiva

O governador levou uma boa comitiva para o encontro, que incluía a decana do TJAC, Eva Evangelista, e o Procurador Geral de Justiça, Oswaldo D’Albuquerque, mostrando a união as instituições do Acre.

 

Candidatos

Estavam presentes ainda, mas de forma institucional, os quatro candidatos ao governo do Acre pela Frente Popular. Emylson Farias foi como secretário de Segurança, razão do encontro, a vice-governadora Nazareth Lambert tem sido a interlocutora com o presidente, Marcus Alexandre apresentou os pleitos da capital acreana e Daniel Zen representou a Assembleia Legislativa.

 

Acertos

Alguns acertos fundamentais da reunião: a criação de uma força-tarefa para atuar na fronteira amazônica, com tropas federais e a construção de um presídio federal de segurança máxima no estado. Duas excelentes notícias, que deverão ser cobradas.

Reforma

O presidente Temer ainda se comprometeu a liberar verbas para a reforma e ampliação das penitenciárias no Estado.

 

Seriedade

A seriedade do trabalho de segurança pública realizado no Acre credencia o estado a fazer essas reivindicações e a que elas sejam atendidas, mesmo em um momento de crise.

 

Questão de Estado

O governador sintetizou o problema da Segurança: “Isso não é um assunto político-partidário, mas do Estado Brasileiro e dos estados da Amazônia. Hoje, o Peru, Bolívia e Colômbia produzem mais de 90% da cocaína no mundo. E nós temos as fronteiras da Amazônia abertas e vulneráveis”, disse Tião Viana.

 

Principal

A desembargadora Eva Evangelista destacou a preocupação da Justiça com a questão do tráfico de drogas, principal motivo de prisões e processos no Estado: “em primeiro lugar o tráfico, depois roubos, furtos e violência doméstica. Ou seja, todos os crimes que vem em segundo, terceiro e quarto grau estão interligados à questão do tráfico de drogas”, disse a magistrada.

 

Jovens

Para a desembargadora, “os jovens estão sendo dizimados, e o número de jovens entregues ao tráfico é muito grande… isso é um assunto extremamente delicado para o Estado, que busca com está reunião ações de pacificação”, afirma.

 

.Avaliação

O prefeito Marcus Alexandre saudou o encontro e se mostrou otimista: “aqui externamos nossa preocupação em relação à juventude da nossa cidade, o grande esforço feito pelo governador e as forças de Segurança do Estado para combater o crime, o esforço que foi feito dias atrás para garantir o funcionamento de serviços básicos como o transporte e também o trabalho de inteligência. A gente teve a sinalização do presidente de que haverá uma ação coordenada e uma cooperação do governo federal no combate ao narcotráfico”.

 

Sistema

“O Estado Brasileiro precisa debater a construção de um sistema nacional de segurança pública, como a construção de um fundo com transferências obrigatórias para os estados”, disse o deputado Daniel Zen. Ele lembrou que o legislativo acreano tem feito de alterações na legislação estadual de segurança pública, buscando a valorização dos profissionais da área, entre outros temas.

 

Tema

A vice-governadora Nazareth Lambert lembrou que o governador já havia levantado esse debate durante os Fóruns de Governadores da Amazônia Legal. “Apresentamos a situação em que nosso estado se encontra e a importância de união das forças para combater esse mal que é o narcotráfico”, afirmou.

 

Marco

Para o secretário Emylson Farias, a reunião foi produtiva porque o governador Tião Viana levou para o Governo Federal um tema que não é discutido pela maioria dos governadores do país. “O combate ao narcotráfico é uma preocupação com as futuras gerações do país, com os jovens que são cooptados pelo narcotráfico, principalmente na área de fronteira”.

 

Conversa

Um analista político fora da briga entre governo e oposição destacou que o encontro foi u ponto marcado pelo governo acreano. Enquanto seus críticos ficam apenas nas palavras vãs, o governador procurou o centro do poder para buscar a solução, independente de viés político.

 

Arte da Guerra

Um membro da comitiva apontou que o governador Tião Viana está aplicando bem o livro A Arte da Guerra, de Sun Tzé, com o ensinamento de que em qualquer caminhada, não basta olhar para a frente, mas é fundamental olhar para os lados também.

 

Esporte fino

Muitos comentários em Brasília de que um parlamentar da oposição anda passando mais tempo naquela capital jogando golfe do que de dedicando às sessões do Congresso ou aos assuntos acreanos. Golfe é coisa fina.

 

Estaca zero

Quando se pensava que a oposição tinha, enfim, fechado a chapa majoritária para es eleições do ano que vem no estado, eis que surge a proposta de só discutir o nome do vice em abril do ano que vem e abre de novo o jogo, com toda a carga de incertezas possível.

 

Bestene

A proposta de adiamento partiu do ex-deputado José Bestene, liderança do PP e reconhecidamente, um dos políticos mais próximos do candidato ao governo Gladson Cameli. Bestene quer ampliar o debate e traçou o perfil do vice que não bate com os nomes até então veiculados.

 

Rápido

As declarações de Bestene vão contra a posição externada por Gladson a alguns correligionários, de que gostaria de ver esse assunto resolvido até o fim deste mês. Vá entender…

 

PSDB e DEM

O deputado Major Rocha disse ontem que está acertado que o nome do vice será uma indicação do PSDB, como resultado de sua decisão de abrir mão de concorrer ao senado. Mas, Tião Bocalom ainda insiste que o cargo deva ser do DEM, com o deputado Alan Rick.

 

Propostas

Ou seja, em vez de debater um programa de governo, uma proposta que faça confronto com o projeto da Frente Popular, a oposição, mais uma vez, fica discutindo picuinhas eleitorais.

 

Thaumaturgo

Ministério Público estadual instaurou inquérito civil para apurar notícia de que a prefeitura de Marechal Thaumaturgo teria contratado servidores públicos sem a qualificação acadêmica exigida por lei.

Sem apavoro

Nada que apavore, pois, o parquet acreano, nesse primeiro momento, apenas promoverá diligências investigatórias, visando apurar os fatos.

 

MP de olho

Se confirmados, promove-se uma ação civil pública, caso contrário, o arquivamento será o caminho. O importante nisso tudo é que o MP está de olho. A sociedade agradece.

 

Mutirão

Até o próximo dia 31, o Judiciário acreano promove o mutirão de processos judiciais envolvendo casos de violência doméstica. A ação faz parte das atividades da 8ª Semana “Justiça Pela Paz em Casa”.

 

Só na capital

Em boa hora chega essa campanha, pois, atualmente, nada menos de 3 mil processos dessa natureza tramitam somente na Vara de Proteção à Mulher da Comarca de Rio Branco.

 

Ameaça e lesão

Em se tratando de inquérito, hoje, a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), em Rio Branco, trabalha com pelo menos 7 mil procedimentos da espécie. Inquéritos, sendo a maior destes envolvendo ameaça e lesão corporal.

 

Reflorestamento

O Governo Federal vai editar, nos próximos dias, decreto que permite que crimes ambientais possam ser pagos em serviços como recuperação de áreas degradadas e reflorestamento.

 

Nos projetos

Segundo o governo, dessa forma, os recursos arrecadados não estarão sujeitos a contingenciamento orçamentário, já que os devedores vão aplicar o valor das multas diretamente nos projetos.

 

Quer receber

Na realidade, o que se quer o governo quer é receber parte dessas multas vultuosas e, muitas vezes, fantasiosas, pelo exagero.

 

R$ 3 bi

Para se ter uma ideia, por ano, o Ibama e o Instituto Chico Mendes aplicam R$ 3 bilhões em multas por crimes ambientais. Pelo montante, enchem o peito pela ação, que, na maioria das vezes, não são concretizadas.

 

Diminuiu

Ainda assim, uma boa notícia na área da conservação é que o Instituto Chico Mendes com dados do IMAZON afirmou que o ritmo de desmatamento da Amazônia caiu no último ano. O Acre contribuiu muito.

 

Santa Rosa

Chegou a vez de moradores de Santa Rosa receberem 800 títulos definitivos de posse. Serão contemplados os moradores dos bairros Centro, Cohab e Cidade Nova. Mais uma etapa desse programa extraordinário de cidadania.

 

Acabou a novela

OTSE decidiu, enfim, ontem à noite, manter a cassação do governador do Amazonas, José Melo e de seu vice, Henrique Oliveira. Com isso, o vencedor do segundo turno da eleição extra de domingo, dia 27, poderá tomar posse de imediato. Uma novela que se arrastou por muito tempo chega ao fim.

 

Dívida

E no começo da noite de ontem, a Câmara dos Deputados aprovou uma medida provisória que renegocia as dívidas previdenciárias dos estados e municípios com o INSS vencidas até abril deste ano. O texto segue para o Senado. O débito poderá ser pago em até 200 parcelas.