Coluna Bom Dia

Receita de desastre

 

Pegue dois bandos rivais, em um lugar em que não possam sair, sem nenhuma perspectiva de liberdade, sem qualquer atividade produtiva, sem nada o que fazer, em celas superlotadas, fazendo com que os integrantes rivais se encontrem em banhos de sol, ainda que em pátios separados. É receita de ódio.

 

 

Presídios

 

É isso o que acontece nos presídios brasileiros, inclusive no Acre. Homens sem ter o que fazer, acumulando ódio, ressentimento, tratados e agindo como animais. Ao menor descuido, essas feras se encontram e o resultado é o massacre, a barbárie.

 

 

Solução

 

A solução não é mais prisões, é menos presos, com mais trabalho de base, com cidadania, com penas alternativas para quem não cometeu crimes graves, Isso existe? Por exemplo, a Holanda está alugando presídios para a Noruega e Bélgica, porque os presos estão acabando. A receita de lá? Penas individualizadas e acompanhamento da execução fora da cadeia.

 

 

Vigilância

 

Enquanto isso, é preciso manter a vigilância da forma mais severa possível. Celular não nasce nas celas, é posto lá e custa caro. O mesmo vale para drogas, armas, tudo o que não presta. É dever do Estado promover essa segurança.

 

 

Bloqueadores

 

A existência de bloqueadores de celulares é importante, mas o melhor mesmo é a seriedade de não permitir a entrada de aparelhos de telefones nos presídios. Quem conhece a realidade sabe quanto custa um telefone na cela.

 

 

Resultados

 

Para quem criticou a viagem do governador Tião Viana aos Estados Unidos, os resultados começam a aparecer. Na quinta-feira, o Governo do Acre e a Universidade Federal do Acre (Ufac) firmaram um acordo com a Universidade de Colorado-Boulder (UCB), para uma parceria inédita nas áreas do Desenvolvimento Sustentável, Saúde e Inovação em Energia que possibilitará o intercâmbio de experiências práticas.

 

 

Universidade

 

A Universidade do Colorado já gerou cinco prêmios Nobel (quatro de Física e um de Biologia) e o acordo com o Estado vai proporcionar o desenvolvimento de pesquisa na pós-graduação e a criação de mestrado e/ou doutorado por meio de um modelo interinstitucional com alunos do Acre e do Colorado.

 

 

Fórum

 

A viagem acontece sob o patrocínio de entidades como o GCF, que reúne governadores de estados e províncias de vários países e que já se reuniu no Acre e é uma grande oportunidade de mostrar as experiências de economia sustentável do Estado. O estado americano do Colorado é a sede da GCF.

 

 

Vanguarda

 

O Acre, a despeito da postura cética de muitos ressentidos, é referência de trato ambiental e já recebeu R$ 83,6 milhões pela redução das emissões de carbono e tem outros R$ 40 milhões aprovados para investimentos no Estado. A execução do projeto REM/KFW, que garante esses recursos começou em 2011.

 

 

Articulação

 

De lá para cá, o Acre formou (com os estados da Califórnia e Chiapas, no México), uma importante articulação de estados subnacionais por meio do GCF, para fortalecimento de ações que mitiguem os impactos das mudanças climáticas, como explica a chefe da Casa Civil, Márcia Regina.

 

 

Erramos

 

A coluna errou. A escola que homenageia a resistência dos povos da floresta e índios é a Imperatriz Leopoldinense e não a Mocidade Independente. Viva a Imperatriz.

 

 

Ainda a G-7

 

O jornalista Marcelo Auler, que já passou por grandes veículos da imprensa brasileira, destacou em seu blog que a mesma imprensa que atacou violentamente o Governo do Acre e os supostos envolvidos na Operação G7, no momento em que estourou a operação, foi a mesma que se calou no momento em que todos foram inocentados. O espaço dado à decisão do juiz que absolveu os 21 réus (19 vivos) foi mínimo e escondido.

 

 

Delegado

 

Auler lembra que o delegado da PF que fez o escarcéu com os réus no início da operação foi o mesmo que tentou mascarar a questão do grampo na cela do doleiro Alberto Yousseff, no começo da Operação Lava Jato.

 

 

Falhas

 

O jornalista lembra que foi o delegado Maurício Moscardi, que já atacou o PT violentamente em redes sociais que denunciou no início das investigações da G-7 a existência de “de um seleto grupo de empresários do ramo da Construção Civil que, mediante ajustes recíprocos, abuso de poder econômico e colaboração comissiva e omissiva de agentes públicos pertencentes à cúpula do Poder Executivo Estadual, fraudou o caráter competitivo de várias licitações…”

 

 

Palavra do juiz

 

Todas essas acusações levianas foram descartadas pelo juiz federal Jair Facundes, da 3ª Vara Federal, que destacou em sua sentença que “a força policial não logrou descobrir nada mais substancial. Fato é que nada de concreto foi obtido, apesar da enorme varredura nos inúmeros procedimentos de licitação envolvendo as empresas ligadas aos acusados”.

 

 

Lamento

 

O jornalista, em blog pessoal, lamenta o fato de os acusados não terem, no momento da absolvição, o mesmo destaque da época da acusação. Esse é o problema maior de manipulação da imprensa. Quem restaura a honra de pessoas inocentes?

 

 

Chuvas no Acre

 

Volume de chuvas no Acre deve ficar acima da média no primeiro trimestre de 2017, ocasionando a cheia dos rios, mas nada próximo da alagação histórica de 2015. Essa é a previsão do Instituto de Mudanças Climáticas (IMC).

 

 

Em Rondônia

 

A previsão, também para Rondônia, segundo o Sistema Integrado de Proteção da Amazônia (Sipam), é que o índice de chuvas seja acima do normal no primeiro trimestre do ano. A Defesa Civil de Porto Velho já não descarta a ocorrência de uma nova enchente do Rio Madeira, mesmo que em volume menor do que a de 2014.

 

 

Rio Madeira

 

Segundo a Defesa Civil da Capital rondoniense, o volume de chuva que tem caído na Bolívia, no Sul do Peru e na bacia do Guaporé nos últimos dias, apesar dessas ocorrências acontecerem longe de Porto Velho, tem influência direta no nível do Rio Madeira, que recebe toda essa água quando ela desce.

 

 

Para esquecer

 

No primeiro semestre do ano de 2014, o Acre ficou praticamente isolado do restante do país. Um trecho da BR-364, que é a única ligação entre o Acre e Rondônia, foi interditado por causa da chuva. A água tomou conta de toda a região e a estrada ficou embaixo d’água.

 

 

Pior cheia

 

O nível do Rio Madeira, que corta os dois Estados, subiu cerca de 18 metros acima do normal. Foi a pior cheia em 100 anos. Naquele ano, empresas de ônibus cancelaram as viagens e afetou o abastecimento de alimentos e combustível em terras acreanas.

 

 

Monitoramento

 

A desembargadora-presidente do TJAC, Cezarinete Angelim, por meio de portaria, instituiu, no âmbito do Judiciário acreano, o Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e Socioeducativo (GMF), formado por 11 magistrados, que funcionará sob supervisão da desembargadora Eva Evangelista.

 

 

Fiscalização

 

Aferir a condição de cumprimento de pena e de prisão provisória, recomendando providências necessárias para assegurar que o número de presos não exceda a capacidade de ocupação dos estabelecimentos penais, é só uma das inúmeras competências do grupo instituído pelo TJAC.

 

 

Operações especiais

 

Também preocupado com a crise carcerária que toma conta do país, por meio de resolução, o Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen) criou, em âmbito estadual, o Grupo Penitenciário de Operações Especiais (GPOE).

 

 

Ordem e disciplina

 

Dentre outras atribuições, o GPOE irá intervir, com a finalidade de manter a ordem e a disciplina, em conflitos, motins e rebeliões ocorridas em unidades prisionais, bem como efetuar revista geral nas unidades prisionais. Seleção e qualificação dos 99 servidores para atuação junto ao GPOE serão realizadas através de processo seletivo interno.

 

 

Operacional

 

Balanço operacional sobre a atuação da Polícia Militar no Estado em 2016, divulgado ontem, aponta que a corporação apreendeu 2.052 armas, recuperou 811 veículos e 4.496 objetos oriundos de crimes, além das milhares de prisões em flagrante e centenas de capturas realizadas no período.

 

 

Eficiência

 

São só alguns números, mas que revelam a competência de seus oficiais e praças, bem como a eficiência das operações de caráter repressivo e do policiamento ordinário realizado nos batalhões da PM do Acre.

 

 

Verdade

 

“A verdade veio à tona e eles foram inocentados. Finalmente, fez-se Justiça. Isso não é pouca coisa nesses tempos de execução sumária da honra pessoal pelo tribunal da opinião pública”. A declaração é do senador Jorge Viana sobre a operação G7, proferida no começo da semana, segue sendo reproduzida Brasil afora.

 

 

Lula

 

Falando nisso, o ex-presidente Lula quer R$ 1 milhão de indenização do promotor Cassio Roberto Conserino, de São Paulo, que o chamou no Facebook de “encantador de burros”. Lula acionou judicialmente o juiz federal Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol. Dizem que vai ficar com tantas indenizações…

 

 

Lula II

 

E, aí sim, segundo dizem “Lula conseguirá comprar um sítio em Atibaia e um tríplex no Guarujá”. Melhor ficar esperto porque, quando se trata desse pessoal, não é assim que se desova um grilo.

 

 

Sem força

 

A eleição da nova Mesa Diretora da Câmara dos Deputados será realizada em 2 de fevereiro. Rodrigo Maia deverá ser reconduzido ao cargo e o PMDB, apesar das aparências, não se fortalecerá com isso. A opinião é de um deputado do Acre. O DEM sustenta o governo de Michel Temer, mas não o partido do presidente da República.

 

 

Rocha

 

Quem deve estar nessa nova Mesa Diretora é o Major Rocha, homem que, no âmbito da Câmara dos Deputados, conquistou a confiança de líderes tucanos e dos que fizeram oposição ao governo Dilma Rousseff.

 

 

Salário

 

O salário de deputados e senadores poderá baixar de R$ 33.763,00 para R$ 26.723,13. Para isso, uma proposta já foi aprovada na Comissão de Assuntos Econômicos e aguarda votação no Plenário do Senado. Será?