Coluna Bom Dia

Posição

Como a coluna antecipou, é preciso cuidado ao fazer a crítica da presença do MDB no governo de Gladson Cameli. Existem dois MDB: o do contra e o a favor. Não se tente indispor o governador, por exemplo, com as secretárias Maria Alice e Eliane Sinhasique. É tempo perdido. Ontem, elas deram provas mais que cabais de alinhamento com o Palácio Rio Branco.

Ignóbil

Por exemplo, Maria Alice foi cirúrgica e deu na canela do presidente da FIEAC, notório crítíco do governo que quer comandar uma ala no MDB.  A secretária postou em seu twitter: “vergonha que meu partido, o PMDB tenha abrigado tão ignóbil figura chamada José Adriano”.

Com o governo

Sinhasique também defendeu o partido alinhado com o governo, criticando fortemente a dissidência e as críticas de alguns setores. Como sempre, ela foi firme na defesa de suas ideias.

Sou governo

Sinhasique não teve papas na língua, como sempre, ao se definir: “sou governo”, ela reafirmou. Ela nçao tem meias palavras e está pronta a defender suas ideias.

MDB do B

Enquanto isso, uma ala do partido age como se fosse oposição, com críticas que tem um nome muito simples: disputa por cargos no governo ou querendo fazer o nome para a disputa da prefeitura.

Industria

A classe industrial constroi pontes com o governo. Ontem, uma reunião apontada como muito boa uniu empresários com o governador, comandada pela vice-presidente da FIEAC, Adelaide Fátima e pelo ex-presidente Francisco Salomão. A interlocução fica fácil com esses representantes.

manifestação

Ficou forte a convocação para a manifestação de hoje a favor do presidente Bolsonaro. Houve mudança na pauta, retirando alguns extremismos, para conseguir maior espectro de púbico na rua. Mesmo assim, entre as pautas está a crítica ao “centrão”.

Vai

O governador Gladson Cameli, que havia afirmado que não participaria da manifestação, disse ontem á tarde que vai, sim. Justificou dizendo que acompanhou o presidente aos Estados Unidos e tem conseguido muito para o Acre.

perigo

É normal que o governador participe de um ato dentro da linha política, do campo ideológico que segue. Mas a participação tem dois riscos: o primeiro é dos manifestantes começarem a gritar na rua e fazer discursos com a pauta anterior que contém pedidos de fechamento do STF, critica a ministros e pedidos de aplicação do artigo 142, com fechamento do Congresso. Nesse caso, o governador, se presente aos protestos,  poderia ser enquadrado em crime de responsabilidade por atentar contra poderes constituídos.

Outro risco

Outro risco é mais político. Uma das pautas é a crítica ao chamado “centrão”. grupamento de partidos de cetro e centro-direita no Congresso, que inclui o PP. O governado pode ouvir críticas a seu partido.

Direito

No mais, ele tem o direito de comparecer no evento que quiser. Há expectativa de muita gente nas ruas. Pelo menos as confirmações nas redes sociais mostram isso. O ato será ás 16 horas, na Esplanada do Palácio.

Multa

O DNIT oficiou ao ex-prefeito e ex-diretor do Deracre, Marcus Alexandre, do resultado de tomada de Contas especial do TCU que o condenou ao pagamento de multa e juros e devolução da estrondosa quantia de R$275.441.394,76 relativos a convênios firmados especialmente para a BR-364 em 2015.

Principal e juros

Pela decisão do CADIN no DNIT, seria o principal no valor de R$ 114.725.214, 61, acrescido de juros de R$ 160.716.180,15. Uffaaa!

Bolada

Como talvez nem o Sérgio Cabral tenha uma bolada dessas, é claro que o ex-prefeito vai recorrer e levar a decisão para a justiça. A decisão de agora é ainda na esfera administrativa. 275 milhões só a megasena acumulada!

Carbono

A TRIBUNA começa a publicar hoje e termina na terça-feira a extraordinária reportagem do site PROPUBLICA a respeito da experiência dos créditos de carbono. O texto, de uma qualidade impessionante, profundamente apurado, é polêmico, como tudo no portal, mas com forte embasamento. Vale a pena ler, avaliar, debater.

Na rede

Que quiser ver o original, o que a coluna incentiva fortemente, em respeito á qualidade do material, ao esforço dos jornalistas, precisa acessar as páginas  https://features.propublica.org/brazil-carbon-offsets/inconvenient-truth-carbon-credits-dont-work-deforestation-redd-acre-cambodia/, para o texto em inglês e https://features.propublica.org/brazil-carbon-offsets/uma-verdade-ainda-mais-inconveniente-carbono-creditos-desmatamento-redd-acre-cambodia/, para a tradução em Português.

Críticas

A esposa do senador Petecão, Marfisa, continua alfinetando o governador nas redes sociais. Cuidado que o feitiço pode se voltar contra o feiticeiro.

Reunião

O  PSD prepara sua convenção, para eleição de executiva estadual para o dia primeiro de junho. O partido quer se fortalecer no Acre e disputar prefeituras em vários municípios.

Saúde

O secretário de Saúde, Alysson Bestene confirmou que a pasta vai lançar um novo processo seletivo para contratação de profissionais de saúde no Acre até o final de julho. Serão realizadas provas objetivas para evitar polêmica de fraudes e consequentemente o cancelamento da seleção, como ocorreu no processo anterior.

Expectativa

A expectativa é que agora a coisa corre com normalidade. Depois da denúncia feita pelo próprio governador contra uma suposta máfia na pasta da saúde, as atenções estão mais nunca voltadas para a área.

Contratação

De qualquer maneira, o novo concurso deve ocorrer por uma empresa a ser selecionada pela secretaria de Planejamento e Gestão. Não deixa de ser um sinal…

Reunião

O secretário Thiago Caetano está se articulando bem em todos os ambientes. Ontem ele teve reunião com uma participação de lideranças comunitárias rurais, de agricultores de ramais, quando explicou os planos da secretaria de Infraestrutura para o verão.

Junto

O secretário está bem desenvolto. Disse que gosta de planejar em seu gabinete mas gosta mesmo de  sentir o calor do sol e o cheiro da terra sendo revirada pelas máquinas trabalhando… Para bom entendedor…

Aposta

Thiago Caetano é uma forte opção de candidato para as próximas eleições, Combina o caráter técnico e competente com uma rara habilidade política.

Obras

O Ministério Público do Acre abriu um inquérito para apurar o que aconteceu com 76 obras paradas identificadas no estado por uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU). o número pode ser maior.  A Secretaria de Infraestrutura) diz que o número, na verdade, chega a quase 100.

No Brasil

O TCU identificou mais de 14,4 mil obras paradas em todo país, quase 40% de todas as obras vistoriadas. A maior parte delas é do PAC.

Toinha

A ex-prefeita de Sena Madureira, Toinha Vieira (PSDB), encontrou-se esta semana com o deputado estadual Gehlen Diniz e ambos traçaram cenários para a eleição da prefeitura daquele município.

União

Sobre a reunião, Toinha só disse que “Simplesmente vou me unir às pessoas de bem em favor do povo de Sena Madureira”. Para bom entendedor…

Rival

Toinha e Gehlen se unem para enfrentar o rolo compressor da candidatura á reeleição do prefeito Mazinho. Vai ser uma disputa de dentes cerrados.

 Limpeza

Enfim, a prefeitura da capital acordou para a necessidade de limpeza e manutenção do Canal da maternidade. Obra que encanta todos os turistas no Acre, o canal está em estado lamentável. É preciso investir mesmo no local.

Haddad

O ex-candidaro a presidente do PT, Fernando Haddad passou por Manaus e de lá seguiu para o Pará. Estava prevista uma vinda ao Acre, mas no meio do caminho, houve mudanças nos planos.

ferrovia

Governos do Acre, Rondônia e Mato Grosso estão se unindo em torno da defesa da ideia da ferrovia para o Peru, que cortaria todo o estado do Acre. A esperança é o capital chinês.

Porta-voz

Quem poderia ser porta-voz dessa ideia é o vice presidente General Mourão, que termina visita na China e está abrindo possibilidades de comércio com aquele país.