Acre contabiliza 104 mortes de covid-19, mais sete mortes confirmadas por causa da doença

Cezar Negreiros

Acre contabiliza 105 mortes por covid-19, mais oito pacientes vieram a óbito nos últimos dias (cinco mulheres e dois homens), segundo o boletim epidemiológico do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS). A primeira vítima tinha 55 anos, mas morreu na última segunda-feira (dia 25) na UPA do Segundo Distrito, a segunda uma professora aposentada de 80 anos, que faleceu na noite de anteontem no Hospital Santa Juliana e a terceira vítima era uma aposentada de 73 anos, que também morreu na UPA do Segundo Distrito.  A quarta vítima era uma aposentada de que veio a falecer no último dia 17 no Pronto-Socorro de Rio Branco, a quinta era uma aposentada de 88 anos, que tinha falecido no último dia 20, na UPA do Segundo Distrito. Já a sexta vítima era um aposentado de 81 anos, que veio a morrer no último dia 17 na Fundação Hospitalar do Estado do Acre (Fundhacre), enquanto a sétima era um homem de 70 anos, que morreu no último dia 21 na Fundhacre.

O ex-prefeito Marcus Alexandre usou as redes sociais para se despedir da avó Tetê que faleceu na noite da última segunda-feira (dia 25) no hospital Santa Juliana por causa da covid-19. “Não sei o que dizer, Vó Tetê. Estou tomado pela emoção. É quase inacreditável… tão rápido”. Em seguida, o neto relata que a avó que mais ajudou a sua mãe a criar os filhos e netos,  pois quando chegava a hora de comprar os cadernos e livros, dada a  dificuldade, ela com o seu avô sempre os ajudavam.

Contou que como professora de carreira, ela sempre fazia questão de lhes ensinar sobre todas as coisas.  Relata que os ensinou pelo exemplo, uma referência para todos de casa, o porto seguro, sereno e firme da família.  O ex-prefeito faz questão de citar da sua última foto ao lado da sua mãe na sacada residência, já estavam de quarentena. “Ao lado da minha mãe, a sua grande companheira. Momento de profunda dor em toda nossa família”,  Marcus Alexandre encerra a sua despedida.

Colapso – O aumento das internações diárias de pacientes com covid-19 e a multiplicação de novos infectados pela doença apontam que o Acre caminha para atingir  o pico da doença, mas as autoridades de saúde evitam comentar sobre o assunto. Diante do cenário aterrador o único caminho que resta para a população acreana é o isolamento social como medida preventiva de evitar novos surtos da doença no interior do estado.

Afinal, o número de internações no Hospital do Juruá em Cruzeiro do Sul está com 38 pacientes na ala do novo coronavírus, sete deles continuam lutando pela vida num leito da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e 31 pacientes infectados internados nas enfermarias. O diretor técnico do hospital, Dr. Marcos Lima declarou que alguns dos pacientes devem ter alta no decorrer dessa semana.

A paciente Ana Lúcia Morais, 46 anos, foi a segunda paciente a receber alta da terapia intensiva em duas semanas no INTO-AC, o primeiro paciente que tinha recebido alta da unidade de hospitalar, foi o aposentado Antonio Cavalcante da Mota, 64 anos, no último dia 9. Mais 12 pacientes que tinham sido infectados por covid-19 também receberam alta médica da enfermaria clínica do UTI no último sábado (dia 25).

Secretário de Saúde diz que Sesacre adquirir  um novo lote de Metilprednisolona

O secretário de Saúde Alysson Bestene informou que até o fim dessa semana uma aeronave fretada desembarcará no aeroporto de Goiânia, capital do Goiás, para pegar um carregamento de Metilprednisolona comprado do laboratório Neofarma.   O medicamento é usado na 2ª fase da doença para evitar que o paciente precise de intubação e se não reagir ao tratamento pode vir a óbito.  A indústria farmacêutica tem enfrentado dificuldades para entregar as encomendas no tempo previsto por conta da nova demanda das unidades hospital.  “Comprávamos uma média de 480 a 320 ampolas do medicamento, mas agora falta nas distribuidoras”, lamentou.

Alysson revelou que estão fazendo uma nova aquisição de um lote de 30 mil  testes rápidos para serem distribuir as prefeituras acreanas que pretendem fazer a testagem da população que teve contato com o coronavírus. Como o funcionamento do Laboratório Central (Lacen) contarão com mais 50 exames diários do diagnóstico dos infectados.  “Estamos trabalhando para melhorar o diagnóstico dos pacientes infectados”, ponderou o gestor estadual.

Os novos respiradores que estão sendo adquiridos pelo governo do estado serão usados na ampliação da capacidade de atendimento das  Unidades de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital do Juruá,  do Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Acre (INTO-AC), da UPA do Segundo Distrito, do Hospital de Brasileia e dos hospitais de campanha.