Acre registra mais 3.103 casos de coronavírus e mais três mortes

Acre contabiliza 3.103 casos de covid-19, mas 1.107 novos casos nos últimos quatro dias, segundo o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre).  Cerca de 286 novos casos da doença nas últimas 24 horas, conforme o balanço do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS).  Foram registradas três novas mortes por causa da doença, o estado registra agora 78 óbitos, mais 81 pacientes que tiveram complicações clínicas estão internados nas unidades hospitalres, sendo que 17 deles em estado grave na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), enquanto 64 deles nas enfermarias. Aproximadamente 1.556 casos suspeitos ainda aguardam o resultado de exame laboratorial do Centro de Infectologia Charles Mérieux.

A primeira vítima foi um aposentado de 71 anos, que deu entrada no dia 12 deste mês no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), mas faleceu no último dia 20, a segunda vítima era um paciente de 65 anos, que estava internado na UTI da Fundhacre e veio a óbito no último dia 17 e a terceira vítima era uma aposentada de 66 anos, que faleceu no dia de ontem no Hospital Regional do Juruá.

O ex-gerente da Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre) no município de Cruzeiro do Sul, José Melo  deu entrada na noite de anteontem no hospital em estado grave, mesmo sendo intubado não resistiu a doença  e faleceu por das 2:30 da madrugada, mas a família aguarda a contraprova de covid-19. A segunda vítima no Vale do Juruá, foi Maria de Fátima Borges, que lutava pela vida num leito da  UTI de Covid-19 da unidade e não resistiu. A terceira vítima foi o ex-delegado de polícia do município amazonense de Ipixuna, Claldemir Avelino (popularmente conhecido pelo apelido de Sargento Mika), que veio a falecer em decorrência da doença, mas os familiares aguardam o resultado do exame de covid-19.

Apelo – Cerca de 300 pacientes com suspeita de terem contraído o coronavírus procuraram atendimento na UPA do Segundo Distrito, mas todos os leitos estão ocupados por pacientes acometidos pela doença. O aposentado Raimundo Nonato da Silva de Araújo, 63 anos, morador de  Sena Madureira, aguarda a dois dias uma vaga na UTI. Como o seu estado de saúde inspira cuidados, os parentes contaram que o idoso continua entubado, mas se não conseguir um leito de UTI pode morrer. “O meu pai descobriu que estava infectado há cinco dias”, revelou a filha Alcileide da Silva, que comentou que o pai vinha sentindo os sintomas há 10 dias.