Acre registra mais cinco mortes por covid-19

Mais cinco mortes por covid-19 e 249 novos contaminados nas últimas 24 horas, o estado contabiliza agora 574 óbitos e 22.242 infectados por causa da doença. A capital acreana desponta com Rio Branco 369 mortes por causa da doença que corresponde por 90,6 por 100 mil habitantes e 9.589 casos confirmados, seguido de Cruzeiro do Sul, com 53 óbitos que representa 60,0% por 100 mil habitantes e 2.921 contaminados. Com 22.242 casos registrados no estado, o interior já contabiliza 12.653 infectados, segundo balanço da Secretaria Estadual de Saúde do Acre.

As mortes desta vez ficaram restrito aos municípios de Rio Branco, Porto Walter, Brasileia, Acrelândia e Assis Brasil, com idades entre 49 e 75 anos. A primeira vítima era uma moradora de Brasileia que tinha 49 anos, faleceu na última terça-feira (dia 11), no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC), a segunda morava em Acrelândia e tinha 57 anos, que veio a óbito na mesma unidade de saúde no último dia 7 de agosto, a terceira era uma aposentada de Assis Brasil que tinha 68 anos, que morreu na última quarta-feira (dia 12), no Hospital Santa Juliana, a quarta vítima era uma aposentada de Porto Walter que 73 anos, que veio a óbito no último dia 8 de agosto na Unidade Mista de Saúde em Porto Walter, a última era uma aposentada de 75 anos, que faleceu na última segunda-feira (dia 10), no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb).

De acordo com o boletim epidemiológico do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), foram notificados 53.765 casos suspeitos da doença, mas 31.312 casos descartados, porque a sorologia dos exames deu negativo para covid-19. Em contrapartida, aproximadamente 211 exames aguardam o resultado do RT-PCR do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (LACEN-AC) e do Centro de Infectologia Charles Mérieux. O levantamento da Secretaria Estadual de Saúde do Acre (Sesacre) apontou que 162 pacientes tiveram complicações clínicas e estão internadas, sendo que 15.435 pessoas já receberam alta médica.