Acumulado de chuvas provoca enxurrada no Igarapé Judia

judia-_1
Uma forte enxurrada provocada pelo acúmulo de mais de 100 milímetros de chuva sobre o Igarapé da Judia alagou pelo menos 30 residências no Recanto dos Buritis e no Belo Jardim nesta terça-feira, 28, e ameaça vários outros imóveis nos bairros próximos, como o Santa Inês. A Defesa Civil de Rio Branco e o Corpo de Bombeiros mantém plantão no local, acompanhando de perto a situação das famílias e prestando assistência as pessoas que precisam.

A água seguiu subindo no começo da tarde de terça-feira. Uma das pontes que liga o ramal da Judia ao Belo Jardim ficou submersa e teve o trânsito interrompido. “Nunca tinha visto nada igual por aqui”, assustou-se Francisco Martins, comerciante que mora há mais de dez anos no Belo Jardim e que diariamente leva a filha, Sulamita, para a escola Josué Fernandes, no Santa Inês. “Deixei minha moto longe porque não consegui passar”, disse Francisco que na volta para casa levava a filha sobre o ombro.

IMG_2283
“A água veio de repente. Perdi móveis e estou com medo do que está acontecendo”, relatou Keile Cristina, moradora da Travessa do Coelho, no Recanto dos Buritis. Há comunidades que não tiveram as casas atingidas, mas a água está próxima dos quintais. “Nem acredito passei 28 dias no SESC na alagação. Será que vai acontecer de novo?”, questionou a dona de casa Ângela Maria, que mora ao lado da passarela que liga o Ramal São José ao Belo Jardim. O filho, Marcílio Reis, disse que está desde às 9h acompanhando o nível do Judia e afirma que a água está subindo muito rápido.
O Igarapé Judia faz um percurso de 26 quilômetros desde a nascente, em Senador Guiomard, até a foz, no Rio Acre, em Rio Branco.