Acusado de envolvimento em racha que terminou em morte de vítima é recolhido ao presídio

Cezar Negreiros

O estudante universitário Alan de Araújo Lima acusado de participar de um racha que resultou na morte da funcionária do supermercado Araújo Jonhliane Paiva, foi recolhido no dia de ontem ao complexo penitenciário Francisco D’Oliveira Conde. A prisão preventiva do fisioterapeuta Ícaro Pinto, condutor da BMW que atropelou a trabalhadora na Avenida Antonio da Rocha Viana (no bairro da Vila Ivonete) foi expedida pelo magistrado Alesson Braz, responsável pela Vara do Tribunal do Júri  da Comarca de Rio Branco.

Alan foi preso ontem pela manhã

Assim que amanheceu uma equipe de investigadores da Polícia Civil esteve na residência dos pais de Alan de Araújo, mas como não estava em casa ele foi detido na residência de uma irmã no Conjunto Tropical. O estudante teve a prisão preventiva decretada por um período de cinco dias, mas não está descartada a hipótese de prorrogação por mais 30 dias. 

O advogado criminalista Sanderson Moura informou ao delegado Alex Danny que o seu cliente Ícaro Pinto está retornando ao Estado para se apresentar às autoridades competentes. Assim que desembarcar no aeroporto Internacional de Rio Branco deve ser preso e encaminhado ao presídio Francisco D’Oliveira Conde para aguardar o pronunciamento da Justiça. 

Ícaro Pinto está retornando ao Estado para se apresentar às autoridades competentes

A defesa do acusado revelou que o temor da família era de que o filho fosse linchado devido à repercussão do caso. Por conta disso, optaram por tirá-lo do Estado temporariamente, enquanto aguardavam o pronunciamento da Justiça. O advogado criminalista promete ingressar no Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC) com um pedido de Habeas Corpus (HC) para evitar a detenção do seu cliente que é primário .

Entenda o caso – Assim que o delegado Alex Danny Tavares, titular da Delegacia de Polícia Civil da 1ª Regional, concluiu o inquérito policial encaminhou a justiça o pedido de prisão preventiva dos acusados que foi prontamente acatado pelo magistrado Alesson Braz. Era madrugada da dia 6 de agosto quando a funcionária do Supermercado Araújo  Jonhliane Paiva de Souza, de 30 anos, foi atingida em cheio pelo motorista da BMW que supostamente participava de um racha.  A pancada foi tão forte que o corpo da vítima que ficou presa no para-brisa chegou a ser arrastada por mais de 50 metros.   O motorista, Ícaro Pinto, fugiu do local, sem prestar socorro à vítima que morreu antes da chegada de uma equipe do Samu.