Ameaça de temporais no Acre

Novembro começou com muita chuva em parte da Região Norte do Brasil.

Fortes áreas de instabilidade se desenvolveram entre o sul do Amazonas, Acre e Rondônia e provocaram verdadeiros temporais.

Na sequência de imagens de satélite, as nuvens com maior potencial para tempestades aparecem como manchas vermelhas e amarelas. Estas nuvens avançaram depois para oeste do Amazonas, na direção da fronteira com o Peru, onde choveu muito durante a noite

Foto: Climatempo

 

A região de  (AM),  (AC) e  (RO) tiveram chuvas volumosas. No período entre 16h do dia 2 e 18h de 3 de novembro, pelo horário de Brasília, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 82,4 mm em , 70,2 mm em Humaitá, 67,8 mm sobre Manicoré, 70,2 mm em Epitaciolândia e 48,4 mm sobre Lábrea. Em Porto Velho, capital de Rondônia, choveu 38,4mm.

A chuva é mais que bem vinda para elevar o nível dos rios entre o sul do Amazonas, Acre e Rondônia ajudando a regularizar o abastecimento de água no Acre.

Foto: Climatempo

 

Durante terão mais pancadas de chuva frequentes e pode chover forte. O Pará também terá chuva em geral à tarde e à noite.

Para o Tocantins, a tendência é de sol forte e pouca chuva até domingo. O Amapá deve ficar seco nesta sexta-feira, mas as pancadas de chuva devem voltar no fim de semana.