Americanos irão investir R$ 80 milhões na cadeia produtiva do bambu no Acre

A governadora em exercício, Nazareth Araújo, acompanhada da primeira-dama Marlúcia Cândida e da secretária de Estado de Ciência e Tecnologia, Renata Souza, reuniu-se na noite desta quarta-feira, 13, com investidores americanos interessados na cadeia produtiva do bambu do Acre. Na oportunidade, eles anunciaram investimentos de R$ 80 milhões.

IMG_2061-580x376

Entusiasmados, afirmaram que voltam ao Acre no mês de agosto para assinar o contrato de aquisição da fábrica de bambu Triunfo, localizada no Distrito Industrial de Rio Branco. O novo investimento passará a se chamar Bamazon e será “a primeira fábrica de bambu do Brasil”, nas palavras do empresário David Allred.

Com previsão de iniciar o funcionamento em 2017, a fábrica vai contratar, no primeiro ano, cerca de 200 funcionários. A previsão é que se duplique esse número no segundo ano de atuação.

“O apoio do governo do Acre tem sido de grande importância. Em contrapartida, iremos investir no estado de forma sustentável. Vemos um futuro gigante para a comercialização dos produtos à base de bambu no país. O projeto nasceu aqui justamente por ter a maior plantação de bambu do Brasil”, frisou Allred.

Bons frutos

Nazareth Araújo falou da certeza de que o investimento trará bons frutos. “A fábrica de bambu vai trazer ao Acre desenvolvimento e geração de empregos. Teremos a exploração da cadeia produtiva de bambu feita com segurança e sustentabilidade”, destacou.

Marlúcia Cândida ressaltou a importância dos investimentos: “Estamos diversificando cada vez mais a matéria prima do bambu. Tudo isso respeitando a floresta e os produtos naturais dentro de áreas de manejo, inovando com tecnologias e possibilitando que a nossa floresta seja usada de maneira racional e utilizada com expertise de tecnologia”.

Renata Souza se disse satisfeita em participar desse momento tão importante para a economia acreana. “Esta é mais uma semente que está sendo plantada rumo ao desenvolvimento do estado”, disse.

Na ocasião, uma equipe da Agência de Negócios do Acre (Anac) fez uma apresentação sobre a cadeia produtiva do bambu, mostrando os trabalhos já desenvolvidos.