Antonia parabeniza enfermeiros pelo seu dia e cobra melhorias

Em pronunciamento na sessão on-line desta terça-feira (12) a deputa Antonia Sales aproveitou a data que comemora o Dia Nacional do Enfermeiro, 12 de Maio, para parabenizar todos os profissionais da enfermagem do Estado. Saindo em defesa dos profissionais, a parlamentar voltou a criticar o projeto de lei de autoria do Poder Executivo que, de acordo com ela, terceiriza o sistema de saúde do Acre.

“Vamos usar o equilíbrio, a ponderação, porque o sistema de saúde já está em colapso. Por favor, senhor governador, não coloque esse projeto em discussão, não é o momento de debater esse assunto. Os nossos profissionais de saúde já estão sofrendo demais. Retire esse PL do mal”, pediu a deputada.

A emedebista também destacou os projetos de lei de autoria da Ordem dos Advogados do Brasil Acre (OAB/AC), que foram apresentados através da Comissão de Direitos Humanos da Aleac, durante videoconferência realizada na manhã desta terça-feira.

Um deles trata da implementação do registro de casos de violência doméstica de Delegacia Virtual no Acre durante a pandemia da Covid-19. O outro PL, obriga os condomínios residenciais a comunicar aos órgãos de segurança pública, casos ou indícios de violência doméstica e familiar contra a mulher, criança, adolescente ou idoso no Estado do Acre.

Ao manifestar apoio às matérias, a deputada também pediu maior atenção às mulheres que vivem nas comunidades isoladas do Acre e sofrem violência em seu dia a dia. “Falo também das nossas agricultoras que igualmente precisam ser protegidas. Mulheres que estão mais vulneráveis à violência doméstica exatamente pelo isolamento em que já vivem, situação potencializada pela pandemia do coronavírus”, complementou.

Antonia Sales propôs a realização de uma campanha de conscientização objetiva para incentivar a denúncia. “Não podem ser feitos panfletos, um risco de se contaminar, mas o governo poderia, através dos órgãos competentes, fazer anúncios na TV, rádio, cartazes grandes na entrada de comércios, terminais de ônibus, shopping e demais setores do governo”, finalizou. e familiar contra a mulher por meio