Após redução, voos são ampliados no Acre

Responsável pela maior crise da história da aviação e do turismo, a pandemia do novo coronavírus reduziu drasticamente o número de voos em todo o Brasil, desde que foram registrados os primeiros casos da doença.

A queda repentina da demanda, o fechamento de fronteiras e a proibição de viagens em alguns países mantém 90% das aeronaves no chão. Contudo, pelo entendimento da Agência Nacional da Avião (Anac), se faz necessária a manutenção da conectividade e a integração do país, garantindo o mínimo do tráfego aéreo em funcionamento entre as regiões.

“Trata-se de um serviço essencial e ajuda o País, o Estado e os Municípios a superarem esse cenário sem precedentes, permitindo o deslocamento de profissionais da saúde, de pessoas que precisam buscar um tratamento fora, o transporte de materiais e equipamentos, entre outros serviços que não podem parar. Em breve, também queremos retornar à normalidade das atividades econômicas e para isso já temos um plano, no qual cada cidadão tem sua participação, cooperando com o que se pede e evitando fazer parte da incidência de casos, que esperamos regredir até lá”, declarou o governador Gladson Cameli.

No Acre, durante os três primeiros meses de pandemia, com suspensão das atividades e o efeito quarentena, quem precisou regressar ao estado teve que se adaptar aos dois voos semanais, sendo um pela empresa Latam e o outro pela Gol. A partir desta segunda- -feira, 22, as companhias começam a reformular as malhas aéreas ampliando o atendimento com voos às quartas e sextas-feiras.

“Para Rio Branco, nos meses de junho e julho, a empresa Gol Linhas aéreas disponibilizará dois voos, sendo o primeiro na quarta e o segundo na sexta, decolando às 2h do aeroporto Plácido de Castro. Já a Latam, continuará oferecendo um voo que ocorrerá nas quartas- -feiras, decolando às 14h30. Em Cruzeiro do Sul, as operações aéreas continuam suspensas neste e no próximo mês de julho”, explicou a chefe de logística do Gabinete do Governador, Lidiane Rodrigues.

O novo voo de Porto Velho para Rio Branco também entra na escala da Gol, duas vezes na semana, sendo às quartas e sextas-feiras, não retornando em seguida para Porto Velho e sim para Brasília. A operação para Manaus (AM), segue cancelada nos meses de junho e julho, tendo como opção, voos com pernoite em Brasília, também duas vezes na semana.

A previsão para que toda a malha aérea normalize os voos diários é a partir do mês de agosto, dependendo também das previsões de regressão da pandemia entre os estados.