As razões que levaram educação de Rio Branco ser destaque em prêmio nacional


publicidade

Escolas de Brasiléia recebem reconhecimento do estudo “Educação que Faz a Diferença”. Foto: O Alto ACre

O que fez de Rio Branco um modelo diferenciado em Educação no estado e na região Norte para a capital acreana ser premiada como destaque regional e uma das duas únicas redes municipais de ensino do Norte do país a obter a classificação de Rede de Excelência no Prêmio Educação que faz a diferença? O que faz da gestão em Educação da prefeita Socorro Neri algo tão especial que merece esse reconhecimento nacional? Este prêmio é concedido pelo Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede) e o Instituto Rui Barbosa (IRB), associação civil para promover o aperfeiçoamento dos Tribunais de Contas do Brasil. O destaque na premiação dá direito a Rio Branco ostentar o selo de qualidade como Rede Nota Dez em Educação.

O projeto Educação que Faz a diferença mapeia todas as redes municipais de ensino no país, cm dois objetivos:

  1. Reconhecer e dar visibilidade às redes de ensino municipais que estão realizando um trabalho de destaque no ensino fundamental;
  2. Identificar e documentar as práticas pedagógicas e de gestão empregadas por essas redes, de modo que possam servir de inspiração para outros municípios com resultados educacionais não tão satisfatórios.

A iniciativa é realizada em âmbito nacional e todos os 28 Tribunais de Contas com jurisdição sobre os municípios participam. Os auditores dos Tribunais de Contas Estaduais (TCEs) e dos Tribunais de Contas dos Municípios (TCMs) têm papel fundamental no estudo, já que, após passarem por capacitação e com o apoio ininterrupto dos pesquisadores do Iede e do IRB, foram os responsáveis por realizar as pesquisas de campo. Isto é, visitaram as redes de ensino, entrevistaram secretários, diretores, professores, coordenadores pedagógicos, estudantes e seus pais a fim de identificar as principais estratégias e ações que garantem os bons resultados educacionais.

Após a conclusão do estudo, as redes identificadas na pesquisa quantitativa serão reconhecidas com selos de qualidade, que variam segundo os critérios educacionais atingidos. Há três opções de selos: Excelência, Bom Percurso e Destaque Estadual. O lançamento do estudo, com evento de premiação das redes, está previsto para o 1º semestre de 2020.

Para obter a classificação dada a Rio Branco, de rede de excelência, segundo o IEDE, o município deve buscar garantir o aprendizado de todos os alunos, independentemente do seu contexto social e socioeconômico. São redes de ensino que, a despeito de todos os desafios que enfrentam, conseguiram atingir indicadores de qualidade e com equidade.

Os critérios para que uma rede seja denominada de excelência ilustram os patamares que deveriam ser almejados para as redes públicas do país, algo que ainda é realidade para poucas. Por isso, muitos estados não têm redes de ensino reconhecidas com esse selo.

Para receber a maior premiação de Rede de Excelência, o prêmio exige n ensino fundamental que

Desta forma a pesquisa do IEDE e dos Tribunais de conta considera que Rio Branco está no nível de países desenvolvidos para as séries básicas de estudo.

Nas redes de excelência, quase todos os alunos concluem os anos iniciais e finais do ensino fundamental sabendo pelo menos o mínimo de português e matemática para terem autonomia e viverem em sociedade. É um direito fundamental que é garantido.

Além disso, parte bastante significativa desses estudantes alcança o patamar de aprendizado adequado. Pode-se dizer que há uma maioria estudantil qualificada nessas redes.

Além disso, o prêmio analisa a situação dos 33% de estudantes de menor nível socioeconômico exigindo que

Mais uma vez a rede de Rio Branco se adequa a esta avaliação. além do mais, Rio Branco foi destaque pela capacitação permanente de professores e adaptação curricular.

Além disso, as redes Excelência devem ter avançado no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em duas edições consecutivas.

A rede de ensino deve agregar mais à aprendizagem dos alunos do que é esperado levando em consideração a média brasileira para redes com estudantes de perfil socioeconômico semelhante. No caso de Rio Branco foi avaliada também a trajetória coerente e permanente de desenvolvimento nos últimos oito anos de ação da rede, com resultad0s crescentes.

Foi nesses critérios de qualidade que a rede municipal de ensino da capital se enquadrou e que explica o destaque que conseguiu na administração da Prefeita Socorro Neri.