Assembleia aprova por unanimidade Ribamar Trindade para Conselheiro do TCE

Ribamar Trindade teve aprovação da Aleac para assumir a vaga de Conselheiro do TCE

Depois de uma sabatina em que contou suas origens, sua formação e foi intensamente elogiado, Ribamar Trindade teve aprovação da Assembleia Legislativa para assumir a vaga de Conselheiro do TCE. A mesa diretora da Aleac, por meio de decreto legislativo, referendou o nome do secretário da Casa Civil, para o cargo vitalício do Tribunal de Contas. Ribamar Trindade foi indicado pelo governador Gladson Cameli, depois de uma batalha judicial pelo destino da vaga.

A indicação foi aprovada, por 21 votos, só não contando com a manifestação dos ausentes Antônia Sales, Nicolau Júnior e Manoel Moraes, envolvidos em ação da Polícia Federal. .

Em sua sabatina virtual na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Ribamar se emocionou ao lembrar sua infância pobre, a ascensão à Advocacia. A comissão aprovou por unanimidade a indicação do governador. O relatório do deputado Gerlen Diniz não sofreu questionamentos

Da base de apoio do governador à oposição, os elogios foram unânimes. O deputado Daniel Zen (PT) disse ser um admirador do trabalho exercido pelo novo conselheiro. “Meu respeito, meu carinho meu abraço e minhas felicitações. Tenho certeza de que o senhor fará uma brilhante atuação no TCE”, disse. Deputados de situação e oposição elogiaram a escolha e enalteceram o currículo do secretário.

A Aleac entende que a votação e a escolha são legítimas, e acredita que o TJ deve manter, no mérito, posição contrária ao recurso da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da União, que insiste na nomeação da auditora Maria de Jesus, barrada no TJ do Acre por ter mais de 65 anos de idade.

O presidente em Exercício da Assembleia, Jenilson Leite, disse que Ribamar Trindade “é um nome qualificado, preparado. Desejamos boa sorte, e que ele possa representar bem os interesses econômicos do povo acreano”, concluiu.

Outras manifestações

“Há dois anos eu o conheço. O governador teve muita habilidade para substituí-lo. Quem ganha é o TCE. Ribamar será um dos melhores naquela corte”, declarou Luiz Tchê (TCE).

“Não tenho dúvida de sua decência, sua moral e sua capacidade ilibada”, disse o deputado Marcos Cavalcante.