Asspen entrega sacolões ao gabinete da 1ª dama

O Governo do Estado, por meio do Gabinete da Primeira- Dama e da Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres, recebeu nesta sexta-feira, 15, a doação de 50 cestas básicas da Associação dos Servidores do Sistema Penitenciário do Acre (Asspen), no pátio da sede.

Com o risco de proliferação do novo coronavírus, o distanciamento social, bem como as demais medidas restritivas, tem se mostrado eficaz na contenção da doença. No entanto, a falta de normalidade na rotina das pessoas afeta o ganha-pão de muitos acreanos. Preocupados com essa realidade, a Asspen procurou a primeira-dama Ana Paula Cameli para ajudar aqueles que mais precisam.

Primeira-dama Ana Paula Cameli agradceu pelos donativos

Para a primeira-dama, essa iniciativa dos policias penais demonstra solidariedade àqueles que precisam. “Estamos com uma quantidade mínima de recursos no governo para atender às famílias que necessitam e parcerias como essas é que esperamos para ajudar à nossa sociedade nesse período de pandemia”, ressaltou a primeira-dama, Ana Paula Cameli.

O presidente da Asspen, Eden Alves Azevedo, falou que a iniciativa se deu de forma espontânea por parte dos policiais penais que de alguma forma queriam ajudar a sociedade nesse período em que o estado sofre com a Covid-19.

“A ideia surgiu em nosso grupo e fizemos uma campanha e logo todos os policiais penais foram aderindo e se solidarizando. É uma honra contribuir com o Governo do Estado neste momento e sendo parceiros do Gabinete da Primeira-Dama, que tem procurado ajudar aqueles que realmente precisam e essa é a nossa intenção”, salientou o presidente, Eden Azevedo.

Para a secretária de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as mulheres, Ana Paula Lima, essa iniciativa é um exemplo do que o governo precisa nesse momento.

“Essa é a iniciativa que precisamos nesse momento, de parceiros que entendam a situação em que estamos vivendo e que ajudem o governo a ajudar aqueles que estão em vulnerabilidade social. Nesse momento de crise, as necessidades sociais ficam mais evidentes e as famílias que já eram vulneráveis ficam mais ainda e o Estado não pode fazer sozinho esse trabalho. É necessário que haja a contribuição de muitas mãos e somos gratos por essa parceria da Asspen”, explicitou a secretária Ana Paula Lima.