Coluna Bom Dia

Anti-política

O Acre não pode correr o risco de cair nas garras da política rastaquera, da anti-política, do ódio gratuito insuflado, na verdade, por quem quer tumultuar ou se valer das instituições. O Acre é pequeno, todos se conhecem, todos conhecem a índole das pessoas, sabem quem é do bem, quem só busca a projeção pessoal. E a história já ensinou que esses não se criam no ambiente democrático das instituições acreanas, que são descartados como o lixo que propagam.

Tumulto

Os que foram confrontar a prefeita Socorro Neri esta semana são da mesma laia dos que fizeram coisa semelhante com o governo do Estado meses atrás, também invadindo escolas. Acreditam que são os novos detetives da moralidade os ‘Sherlock Holmes’ da moral, os protetores da população atormentada. Mas, na verdade, são os corvos, os que esperam nas sombras para agir com sortilégios e subterfúgios.

Sério

A Covid-19 é uma ameaça séria demais para que sirva de palanque e motivo para pantomimas de desesperados. A história é antiga. Aguenta-se a ação desses paspalhões em nome de uma suposta democracia e liberdade e, na hora da eleição, eles têm seus minguados 200 votos, apenas suficientes para que continuem buscando um cargo de encosto em algum gabinete de onde podem continuar a exercitar suas maldades.

Cuidado

Cuidado maior se deve ter com quem permite que essas pessoas usem seus nomes, as estruturas, que abrigam, ainda que de longe, sem encostar, fingindo não se comprometer com o ódio e a ganância. Mas essas lideranças também devem tomar cuidado porque a maldade pode chapiscar, com certeza, neles próprios.  

Na contramão

Na contramão do vice-governador Major Rocha, caminha o pré-candidato do PSDB à prefeitura da Capital, Minoru Kinpara. Ele defende abertamente o apoio do partido ao governador Gladson Cameli. Principalmente nesse tempo de pandemia.

Ponto em comum

Se existe um ponto em comum de Minoru Kinpara com a prefeita Socorro Neri é que os dois entendem que não é hora de falar em processo eleitoral.

Uma boa aliança

O governador Gladson Cameli (Progressista) vê na prefeita Socorro Neri (PSB) não apenas uma boa candidata à reeleição, mas uma gestora comprometida em solucionar os graves problemas da Capital.

Não desistiu

Uma das pessoas mais próximas de Gladson Cameli afirmou que ele ainda não desistiu de convencer aliados a embarcarem no seu projeto de parceria com a prefeita.

Papagaiada

Quem viu a baixaria patrocinada por assessores do deputado Roberto Duarte (MDB) e Emerson Jarud (MDB) percebeu a manobra eleitoreira de péssima qualidade. O interesse ali não era fiscalizar, mas promover escândalo barato.

A toda prova

Os adversários da prefeita Socorro Neri (PSB) não têm do que a acusar de ilícitos. Razão pela qual tentam criar factóides. Sem chances.

Indígenas

“Precisamos de equipes treinadas para comunidades sem serviços de saúde, e indígenas precisam ir até a cidade sacar o Bolsa Família”… disse o médico Dráuzio Varela, em conversa com jornalistas sobre a pré-estreia da série de documentários “Dráuzio em Campo: Amazônia”, ao afirmar que as aldeias indígenas amazônicas não têm nenhuma condição de atendimento médico.

Promoções vedadas

No decreto governamental do governador do Amazonas que oficializa o cronograma de retomada das atividades econômicas em Manaus, uma proibição chama a atenção. Está expressamente vedada a realização e divulgação de liquidações, promoções e ações similares nos estabelecimentos comerciais que reabrem amanhã, sob pena de revogação imediata da autorização de funcionamento.

Suspensos

Chama a atenção também o fato de que o decreto se inicia não com os estabelecimentos que têm seu funcionamento autorizado, mas justamente com os serviços que permanecem suspensos.

Shoppings

Quanto aos shoppings centers, devem seguir o cronograma de abertura gradual estabelecido, respeitando-se datas fixadas conforme o tipo de estabelecimento, bem como o limite de ocupação máxima de 50% da capacidade.

Indicadores

O decreto deixa bem claro também que a autorização para o funcionamento dos estabelecimentos poderá ser revista, a qualquer tempo, com base nos indicadores técnicos relativos à Covid-19, tais como a disponibilidade de leitos de UTI e clínicos, taxa de transmissão, ocorrência de novos casos e demais dados da epidemia.

Fundo Amazônia

A retirada do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, do comando do Comitê Orientador do Fundo Amazônia, agradou os embaixadores da Alemanha e da Noruega. A ação do vice-presidente da República, Hamilton Mourão, pode trazer de volta as contribuições dos dois países considerados os maiores doadores do Fundo.

Fundo Amazônia I

Salles era antipatizado pelos líderes noruegueses e alemães por suas posições contrárias à defesa do meio ambiente.

Sanção

O repasse de uma parte dos R$ 23 bilhões da União para Municípios contornarem os efeitos do novo coronavírus pode ocorrer nos próximos 15 dias. O Projeto de Lei Complementar (PLP) 39/2020 foi sancionado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, nesta quarta-feira, 27 de maio, e publicado como Lei 173/2020. Segundo a equipe do Ministério da Economia, para o repasse do recurso, será necessária a publicação de Medida Provisória (MP) para liberar crédito extraordinário e viabilizar transferência, além de ajustes e procedimentos entre o Tesouro Nacional e o Banco do Brasil.

Médica blogueira

Revista Época desta semana traz como como destaque o trabalho anônimo de uma médica blogueira, atuando na linha de frente no combate ao coronavírus no Acre. Taisy Ricon, de 24 anos, é a médica que costuma postar conteúdos sobre maquiagem e roupas, de repente parou e publicou relatos emocionantes sobre o trabalho no Norte do país.

Fronteiras

O caos está instalado na divisa do Acre com o Peru, em Assis Brasil, na chamada rodovia dos Imigrantes. A situação do Estado na rota internacional de imigrantes em meio à pandemia do coronavírus preocupa as autoridades do Peru e Brasil. No lado brasileiro, sufoco para o prefeito Zum, de Assis Brasil. Muita gente retida.

Licitação

Movimentação intensa prevista para próxima semana na CPL do Estado, por conta da tão sonhada licitação dos ramais. A classe empresarial que atua com máquina pesada está de olho forte nos R$ 80 milhões do processo, cuja efetivação ocorrerá dias 1,2,3 e 6 próximos. A licitação do anel viário e ponte entre Brasileia/Epitaciolândia, no valor de pouco mais de R$ 70 milhões, ocorrerá até 15 de julho.

Detran

Por falar em processo licitatório, tem chamando atenção disputa entre três empresas na disputa pelo bolo da mídia do Detran. O resultado da primeira fase, incrivelmente, desagradou a todas e as três recorreram entre si, tendo um dos recursos quase 200 páginas, ao estilo de um notável advogado que fala pelos cotovelos.


zc\zc