Câmara dobra pena para quem matar dirigindo embriagado

MATÉRIA 3 - Projeto de lei dobra pena para quem matar dirigindo embriagado

Os motoristas irresponsáveis, que dirigem alcoolizados causando mortes e acidentes graves no trânsito, serão em breve penalizados com muito mais rigor do que são hoje.

O plenário da Câmara aprovou nesta quarta-feira o projeto de lei que aumenta a pena para o motorista que, dirigindo sob efeito de álcool ou drogas, cometer homicídio culposo. Pelo projeto, a pena de dois a quatro anos de prisão passa para quatro a oito anos.

Segundo o texto do projeto, no caso da ocorrência de lesão corporal grave ou gravíssima, a pena será de reclusão de dois a cinco anos. Além da definição de racha como disputa, corrida ou competição não autorizada, o projeto inclui no conceito exibição ou demonstração de perícia no veículo automotor sem autorização. De autoria da deputada federal Gorete Pereira (PR-CE), o projeto de lei vai agora para a apreciação do Senado, seguindo depois para a sanção presidencial.